Ateliê Karol Poerner - Recursos Bíblicos Didáticos

Conheça toda linha de Recursos Bíblicos Didáticos clicando aqui.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

ORAÇÃO:MINHA CONVERSA DIÁRIA COM DEUS - SÉRIE COM 4 LIÇÕES BÍBLICAS PARA ENSINAR AS CRIANÇAS

Neste mês de Novembro/2010 estaremos ensinando aos pequeninos a importância que a Oração deve ter na vida de todo filho de Deus. Durante nossos encontros semanais aos Domingos estaremos trabalhando passagens bíblicas que narram exemplos de pessoas que tiveram experiências valiosas nas suas vidas de oração.

Escola Bíblica Infantil
Planejamento Mensal: Novembro – Domingo/ 2010
Tema Central: Oração: Minha Conversa Diária com Deus
TEMA: Conversando todo dia com Deus
TEXTO-BÍBLICO: Daniel 6.
VERSÍCULO DO DIA: “Daniel, pois, ... três vezes ao dia se punha de joelhos e orava e dava graças diante do seu Deus,...” Daniel 6.10
OBJETIVOS DA LIÇÃO: As crianças deverão aprender sobre a Oração de Adoração. Que todos os dias devem falar com o Senhor através da Oração para terem uma verdadeira amizade com Deus.
INTRODUÇÃO Bem crianças, que bom que vocês vieram hoje para aprender mais sobre o nosso melhor Amigo: Deus!
Quem aqui tem muitos amigos? Como eles se chamam? Do que vocês gostam de conversar?
(Incentive que todas as crianças participem. Estabeleça a ordem para que cada um fale na sua vez, dando assim a oportunidade de todos participarem.) Na história bíblica de hoje vamos conhecer alguém que tinha um amigo muito especial. Essa pessoa gostava tanto desse amigo que eles conversavam três vezes ao dia, todos os dias!
Será que vocês conhecem essa história verdadeira que está escrita aqui na Bíblia?
DESENVOLVIMENTO Daniel já era um homem velho. Seu cabelo e sua barba já eram grisalhos. E ainda ele morava na terra longínqua da Babilônia. Ali ele era um servo nobre do rei. Mas Nabucodonosor não era mais rei. Esse já estava morto há muito tempo. Agora havia outro rei, que se chamava Dario.
O rei Dario estimava-o e dizia:
— Daniel é o melhor servo de todos. Quero fazê-lo muito mais importante ainda. Vou nomeá-lo vice-rei. Então ele será o chefe de todo o meu reino e de todos os outros servos meus. Quando os outros servos souberam disso, ficaram com muita inveja. Eles disseram: —Deverá ele ser o mais importante de todos? Isso não deve acontecer. Nós é que queremos ser os mais importantes. Vamos espreitá-lo bem para ver se Daniel faz alguma coisa errada. E então iremos contar logo ao rei. Então o rei não gostará mais tanto de Daniel. Desde então, todos os dias iam espiar Daniel para ver se ele fazia alguma coisa errada. Mas Daniel não fazia nada de errado. Fazia seu serviço da melhor maneira possível. E orava três vezes ao dia. Quando Daniel orava, ele se ajoelhava em seu quarto, frente à janela aberta. Bem ao longe ficava Jerusalém. Ali estava uma vez o lindo templo, que agora estava queimado. Mas algum dia, o povo de Daniel iria morar lá de novo. E haveria lá também um novo templo, quando o castigo do povo tivesse passado.
Daniel olhava para longe, para lá, onde ficava Jerusalém, e orava dizendo:
—Senhor, deixa meu povo voltar em breve para sua pátria. Daniel nunca se esquecia de orar. Isso ele fazia fielmente três vezes ao dia. Os outros servos podiam vê-lo. E daí aqueles homens falsos imaginaram um plano para trazer desgraça sobre Daniel e para impedir que ele continuasse a ser o homem mais nobre e importante do país.
Eles foram falar com o rei. Inclinaram-se profundamente. Comportaram-se muito corteses e amáveis, e disseram:
—Oh rei, nós sabemos uma coisa boa. O senhor sabe o que deve fazer? O senhor deve ordenar que todas as pessoas em seu país não peçam mais nada a ninguém, nem a homens e nem a Deus, durante um mês inteiro. Somente ao senhor poderão pedir o que quiserem, pois o senhor é o nosso rei poderoso. Isso agradou bem ao rei. Ele gostou do plano. —Sim, isto eu farei, disse ele.
—E quem for desobediente será castigado com rigor, disseram os homens malvados. Este deverá ser jogado na grande cova, onde estão os leões.
—É, isso mesmo
, disse o rei.
Então ele mandou seus empregados passarem pelo país. E estes avisaram o povo por toda parte que ninguém mais devia orar nem devia pedir nada a ninguém, senão ao rei. Todos ouviram esta ordem. Daniel também ouviu. Ele percebeu bem quem tinha imaginado este plano perverso. Foram seus inimigos. Estes queriam sua desgraça.
Que devia fazer Daniel? Deus tinha dito que cada um que o amasse, também devia orar a Ele. Mas o rei ordenou que isso não devia ser, mas que Daniel devia esquecer-se de Deus. A quem Daniel devia obedecer agora? A Deus naturalmente.
E por isso Daniel continuava ajoelhando-se, três vezes por dia, frente à janela aberta. Mas perto da janela estavam seus inimigos, espiando. E quando viram que Daniel assim mesmo orava, correram depressa para contá-lo ao rei.
—Rei, disseram eles, o senhor não disse que ninguém devia pedir coisa alguma senão ao senhor, durante um mês?
—Sim, respondeu o rei, isto eu disse.
—E se alguém é desobediente, não deve ele ser lançado na cova dos leões?
—Sim, disse o rei, assim deve ser
—Oh rei! Exclamaram eles. Então Daniel tem que ser lançado na cova dos leões. Ele foi desobediente. Ele ora a seu Deus, três vezes por dia.
Aí o rei se assustou. Compreendeu como os homens tinham sido falsos.
—Daniel não, gritou ele. Não, Daniel não! Mas os homens disseram: —Foi o senhor que deu essa ordem rei e agora o senhor também tem que cumpri-la! Sim, era assim mesmo naquela terra: O que o rei tinha dito isso ele sempre tinha que fazer. Ele queria ajudar a Daniel, mas não podia. E quando anoiteceu, Daniel foi levado para a cova dos leões.
O rei estava bem triste e chamou:
— Daniel, eu não posso ajudá-lo, mas espero que seu Deus o ajude. Então Daniel foi lançado na cova.
Chegou à noite, mas o rei não pôde dormir. Ele estava muito triste e sempre tinha que pensar em Daniel. Será que seu Deus cuidaria dele?
De manhã, o rei levantou-se bem cedo e foi para fora. Com o coração batendo, chegou à cova dos leões.
—Daniel, chamou ele. Deus cuidou de você? E de repente, o rei quase deu um salto de alegria. Porque do fundo da cova veio uma voz: —Sim, rei. Deus cuidou de mim. Ele mandou seu anjo, para cuidar que os leões não me fizessem mal algum, porque também eu não fiz nenhum mal. O rei ficou muito contente. —Tirem-no dali! gritou ele. Depressa, tirem Daniel da cova! Então vieram alguns homens, com uma corda grossa. Desceram a corda na cova e assim puxaram Daniel para cima. E então Daniel estava à frente do rei, vivo e são. Ele tinha passado a noite inteira com os leões ferozes, mas eles não lhe tinham feito nenhum mal. Que grande milagre foi este! E como estava contente o rei, porque tinha Daniel de volta.
Mas então ele se lembrou dos homens malvados que queriam matar Daniel. Mandou seus soldados para buscá-los e então mandou jogá-los também na cova dos leões. Mas agora não havia nenhum anjo que cuidasse deles. Todos foram comidos pelos leões. Mas Daniel ficou sendo o servo mais importante do rei, sim, o mais nobre em todo o país.
E o rei ordenou que todas as pessoas naquela terra servissem ao Deus de Daniel.
CONCLUSÃO Daniel amava muito a Deus. O Senhor estava em primeiro lugar em sua vida, nada era mais importante para Daniel do que sua amizade com Deus.
Daniel não deixou que nada o impedisse de conversar com Deus todos os dias, nem mesmo o perigo de ser lançado na cova dos leões.
Este exemplo serve para todos nós, crianças. Não devemos permitir que nada nos impeça de falar com Deus todos os dias.
Orando a Deus todos os dias estamos sempre perto daquele que pode e quer ser o nosso melhor amigo.
SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO *Poderá ser utilizado o Dvd Midinho: O Pequeno Missionário – vol.1 onde tem a história Daniel no Palácio do Rei.
*Uma sugestão de Trabalho Manual para esta aula é trazer cópias da Máscara de Leão abaixo e trazer Papel Crepom nas cores laranja e vermelho, em quantidade suficiente para todas as crianças colarem na Máscara. (Veja outras máscaras de Leões aqui http://karolpoerner.blogspot.com/2009/05/mascaras-de-leao.html)

*Neste mês estaremos realizando o Projeto de Oração “31 Dias de Clamor pelo Brasil”. Este Projeto será realizado com a participação das Crianças, portanto planeje sua aula separando um tempo para interceder pelo Estado ou Região específico do dia em que sua aula acontecer. O objetivo de compartilhar este projeto com as crianças é de ensiná-las sobre um tipo de Oração: a de Intercessão. Lembre-se de explicar em todas as suas aulas o que é o Projeto de Oração, pois sempre temos a possibilidade de termos crianças pela primeira vez na classe. (Utilize o cartaz que ficará fixado na sala.) É interessante você trazer algo para ilustrar este Momento: bandeira (se for o dia em que um Estado Brasileiro será apresentado), figuras com características típicas do lugar e outros semelhantes. A oração pode ser feita no início, durante ou no final da aula. Decida isto quando estiver preparando seu encontro com as crianças. Você vai encontrar muitos desenhos de crianças orando aqui no blog.

O propósito do Projeto de Oração para esta aula é: Domingo – Pará

No Cd Nani for Kids tem a música Telefone do Céu que pode ser ensinada durante todo este Planejamento. Veja a Letra:

TRIM, TRIM É O TELEFONE DO CÉU
QUANDO FECHO OS OLHOS PARA ORAR
FALO COM PAPAI DO CÉU

ELE NUNCA ESTÁ OCUPADO

É SÓ VOCÊ CHAMAR
VOCÊ PODE ATÉ FALAR BAIXINHO, NÃO PRECISA GRITAR!
SE UM DIA VOCÊ FICAR TRISTE
É SÓ LEMBRAR
QUE O TELEFONE DO CÉU EXISTE
E VAI SE ALEGRAR (OBA!).

PODE SER DE DIA OU DE NOITE

ELE SEMPRE ESTÁ LÁ
JESUS É O MEU MELHOR AMIGO
VAI ME OUVIR FALAR
SE EU ACHAR QUE ESTOU COM MEDO
EU NÃO ME ASSUSTO NÃO
VOU TE CONTAR O MEU SEGREDO:
É A ORAÇÃO!
*No Cd e também disponível em Dvd CRISTINA MEL E OS VEGETAIS tem a música Deus é Fiel que fala sobre Daniel na Cova dos Leões.

EU QUERO É CONFIAR EM DEUS, CONFIAR EM DEUS
POIS SEI QUE ELE É FIEL
TUDO QUE ELE PROMETER, QUE ELE PROMETER
ELE FAZ ACONTECER

FOI ASSIM COM DANIEL
NA COVA DOS LEÕES
NADA SE OUVIU, O LEÃO DORMIU
FOI ASSIM COM DANIEL NA COVA DOS LEÕES
NADA SE OUVIU...O LEÃO DORMIU!
DEUS É FIEL, DEUS É FIEL
POIS LIVROU A DANIEL
DEUS É FIEL, DEUS É FIEL
POIS LIVROU A DANIEL TEMA: Contando meus Erros para Deus TEXTO-BÍBLICO: Jonas 1-3 VERSÍCULO DO DIA: “Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1ª João 1.9 OBJETIVOS DA LIÇÃO: Ensinar às crianças a fazerem a Oração de Confissão, onde é preciso contar a Deus o pecado praticado tendo dentro do coração o verdadeiro arrependimento.
INTRODUÇÃO Quem aqui já desobedeceu a uma ordem dada pela mamãe, ou papai, a professora na escola, ou outro adulto?
O que aconteceu por você ter desobedecido? Você levou uma grande bronca, ficou de castigo, algo que você gosta de fazer lhe foi impedido, levou umas palmadas?
(Aguarde participação das crianças.) Vocês sabiam que a Bíblia nos conta a história de um homem que tentou fugir para se esconder de Deus porque não queria obedecer ao que o Senhor o havia mandado fazer?
Vamos agora prestar muita atenção para aprendermos esta história bíblica e descobrirmos o que aconteceu com este homem desobediente.
DESENVOLVIMENTO Jonas era profeta e morava em Samaria. Certo dia, Deus ordenou que Jonas fosse à Nínive e pregasse contra os pecados dos moradores daquela cidade, que Nínive seria destruída em quarenta dias.
Os ninivitas gostavam de guerras. Eram violentos, mentirosos, roubavam e matavam as pessoas. Eles faziam muitas coisas feias! Mas Deus amava os ninivitas e não as coisas erradas que eles faziam.
Jonas não gostava do povo de Nínive porque eles eram cruéis e malvados! Ele teve medo de ir à Nínive, e resolveu que iria desobedecer a Deus.
Vocês acham que Jonas estava agindo certo?
É claro que não! Quando Deus fala, quer que obedeçamos imediatamente.
E você, tem obedecido ao que a Palavra de Deus diz? A Bíblia diz que devemos obedecer aos nossos pais. Então, quando a mamãe mandar você fazer alguma coisa, faça imediatamente, não a espere pedir a segunda ou a terceira vez.
Jonas comprou uma passagem de navio e fugiu para um lugar chamado Társis. Ele foi para bem longe de Nínive, desobedecendo, assim, a ordem de Deus.
Quando entrou no navio, desceu para o porão, deitou-se e dormiu.
Será que no porão deste navio Jonas estava escondido de Deus?
Ninguém consegue se esconder de Deus, pois Ele tudo vê e tudo sabe.
O navio já estava em alto mar, quando Deus mandou um vento forte e depois uma grande tempestade que o balançou para lá e para cá...
O navio estava quase a ponto de despedaçar-se! Com muito medo, os marinheiros começaram a orar cada um para o seu deus, e jogaram no mar tudo que era pesado, para aliviar o peso do navio. Mas, nada adiantava, parecia que tudo estava perdido!
O mestre do navio desceu depressa até o porão e encontrou Jonas dormindo tranqüilamente.
Bastante bravo, disse:
- Levante-se, ore ao seu Deus talvez Ele nos salve! Os tripulantes reuniram-se e descobriram que Jonas era o culpado por aquela situação. Jonas contou a todos o que tinha acontecido e pediu que o jogassem no mar.
Então eles oraram e jogaram o profeta Jonas no mar; e logo o mar se acalmou.
Os marinheiros reconheceram que Deus é Único e Verdadeiro!
E Jonas, será que morreu?
Quando Jonas caiu no mar, Deus ordenou que um grande peixe o engolisse, porque o amava e tinha um plano para a sua vida.
Jonas ficou três dias e três noites na barriga do grande peixe.
Vocês estão vendo... A desobediência só traz coisas ruins.
Será que Jonas estaria na barriga do peixe se tivesse obedecido à ordem que Deus lhe deu? Qual foi a ordem que o Senhor tinha dado ao profeta Jonas mesmo?
A desobediência sempre nos afastará do Senhor. Lendo a Bíblia, nós podemos conhecer a vontade de Deus.
Deus quer que você obedeça às autoridades: seus pais, os professores, as tias aqui da escolinha, os mais velhos para que você seja abençoado.
Ali, naquele lugar tão ruim, escuro e sozinho, o profeta Jonas reconheceu o seu pecado. Mas, o que é pecado? Pecado é desobedecer à vontade de Deus. E foi justamente isso que o profeta Jonas havia feito; Deus queria que ele avisasse aos ninivitas que dentro de quarenta dias a cidade seria destruída, porém, Jonas desobedeceu, indo para outro lugar.
Jonas não conseguiu esconder o seu pecado, pois Deus sabe de todas as coisas! E de dentro da barriga do grande peixe Jonas clamou ao Senhor, pediu perdão por tê-lo desobedecido. Agradeceu a Deus por tê-lo guardado da morte.
Jonas estava aflito, mas ele sabia que somente Deus poderia ajudá-lo naquela situação tão difícil em que se encontrava.
A Bíblia diz que Deus é amor. Deus ouviu a oração do profeta Jonas. Ele o perdoou e fez com que o peixão vomitasse Jonas na praia.
Que maravilha, Jonas reconheceu o seu pecado, orou e Deus o livrou!
Vamos abrir nossa Bíblia em 1ª João 1.9.
Quando vocês fizerem qualquer coisa errada, que não deixa Deus contente é preciso ir até o Senhor em oração e contar a Ele o que você fez de errado, pedir que Lhe perdoe e nunca mais fazer.
Assim Deus fica muito feliz, e como Jonas alcançou a ajuda do Senhor, você também receberá a ajuda Dele para obedecer a Sua Palavra.
Jonas se arrependeu de sua desobediência, pediu perdão e Deus não o deixou morrer dentro da barriga do grande peixe. Agora, ele estava disposto a obedecer à ordem do Senhor. Jonas levantou-se e foi para Nínive pregar a mensagem de Deus...
O que será que aconteceu em Nínive? Será que os homens malvados maltrataram Jonas?
O profeta Jonas teve uma experiência grandiosa com Deus e jamais poderia se esquecer que Deus o havia livrado!
E, quando Deus falou outra vez com ele, para anunciar Sua Palavra aos ninivitas, ele foi imediatamente!
Nínive era uma cidade muito grande. Jonas demoraria três dias para andar por toda a cidade. Mesmo assim ele obedeceu ao Senhor.
Jonas entrou na cidade, andou um dia e começou a falar para as pessoas, assim:
- Dentro de quarenta dias Nínive será destruída! Os ninivitas, não conhecendo o Deus Único e Verdadeiro, adoravam outros deuses e faziam muitas outras coisas erradas.
À medida que os ninivitas ouviam Jonas falar, se arrependiam, acreditavam na mensagem de Deus e se convertiam.
A mensagem de que Nínive seria destruída chegou até ao palácio do rei.
E agora, o que será que vai acontecer? Será que ele vai mandar prender Jonas?
Imediatamente o rei tirou suas vestes reais, vestiu-se com panos de saco e sentou-se sobre cinzas, em sinal de humilhação perante Deus. O rei também mandou que falassem na cidade, que todos (homens, mulheres, crianças e animais) deveriam jejuar. Ninguém deveria comer ou beber, nem mesmo levar os animais para o pasto ou para beber água.
O rei verdadeiramente entendeu a mensagem de Jonas, se converteu dos seus pecados, e queria que todas as pessoas se convertessem, também.
A partir daquele dia todos deveriam orar com muita sinceridade a Deus, pedindo-lhe perdão por seus pecados e deveriam se converter e parar de praticar as maldades e crueldades que costumavam fazer. Assim, Deus poderia perdoar a todos e talvez não os destruísse.
A Bíblia diz em 2ª Pedro 3.9 que Deus não quer que ninguém se perca, mas que se arrependam dos seus pecados e voltem pra Ele.
Foi justamente isto que aconteceu com o povo de Nínive. Deus viu que eles se arrependeram dos seus pecados e abandonaram os seus maus caminhos, por isso, foram perdoados, e Deus não castigou a cidade como havia dito.
Que coisa maravilhosa! Jonas pregou a Palavra de Deus, as pessoas se arrependeram, mudaram de atitude, foram perdoadas e salvas por Deus.
CONCLUSÃO Com a obediência de Jonas à Palavra de Deus muita pessoas foram salvas!
Deus mandou o profeta Jonas à cidade de Nínive porque não gosta do pecado. Tudo o que os homens fazem de ruim desagrada e entristece a Deus. Mas o Senhor ama todas as pessoas e quer que elas se arrependam de suas maldades e pecados, e não façam mais coisas ruins e feias.
Assim como Jonas, devemos falar do amor de Deus, pois todas as pessoas precisam conhecer o único e verdadeiro Deus que perdoa os pecados de seus filhos.
O Senhor não gosta do pecado... Mas ama muito o pecador!
SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO *Poderá ser utilizado o Dvd Midinho: O Pequeno Missionário – vol.4_Jonas e o Grande Peixe e outras Histórias onde tem 2 histórias que podem ser passadas para as crianças: Jonas e o Grande Peixe e Jonas na Cidade de Nínive. *No Cd Aline Barros & Cia vol. 2, também disponível em Dvd tem a música O Barco Balançou que fala sobre Jonas. É uma música bem animada. Veja a letra:

DEUS MANDOU,MAS JONAS NÃO QUIS IR
DEUS FALOUJONAS NÃO QUIS OUVIR
E O BARCO BALANÇOUE O BARCO BALANÇOU
QUANDO LANÇARAM JONAS
FOI QUE O MAR SE ACALMOU
E NA BARRIGA DA BALEIA
JONAS FOI PARAR
NAQUELE BARRIGÃOPRA LÁ E PRA CÁ
TRÊS DIAS E TRÊS NOITES
E ELA ENJOOU
DEUS DISSE:"DEIXA ELE NA PRAIA
PRA FALAR DO MEU AMOR

*O propósito do Projeto de Oração para esta aula é:
Domingo – Rio Grande do Norte TEMA: Senhor, eu preciso de uma bênção! TEXTO-BÍBLICO: 1° Samuel 1.1-19 VERSÍCULO DO DIA: “Por isso vos digo que tudo o que pedirdes, em oração, crede que recebestes, e será vosso.” Marcos 11.24 OBJETIVOS DA LIÇÃO: Ensinar às crianças que devemos apresentar a Deus através da Oração de Petição tudo o que precisamos. INTRODUÇÃO (Prepare um cartaz em Papel Pardo ou Papel 40kg com o título “O QUE FAZEMOS NA CASA DE DEUS?”. Escreva as seguintes frases e cole os desenhos da turminha que se relacionam: „Louvamos ao Senhor junto com os demais Irmãos,
„Estudamos a Palavra de Deus
„Ajudamos com nossos Dízimos e Ofertas.
Deixe um espaço no final do cartaz para colar a Figura sobre Oração e escrever
„ Falamos com Deus através das nossas Orações.) Oi crianças! Tudo bem com vocês?
Gostaria de saber quem aqui gosta de vir na Casa de Deus?
E para que a gente vem na Casa do Senhor?
(Apresente o cartaz “O QUE FAZEMOS NA CASA DE DEUS?”)
Vejam só este cartaz que eu trouxe aqui. Na Casa de Deus a gente louva, estuda a Palavra de Deus, ajuda com nossas ofertas e dízimos, adora a Deus junto com os demais irmãos.
Hum... Será que me esqueci de alguma coisa.
(Faça esta indagação se nenhuma criança falar sobre a Oração.) Ah, sim! Na Casa de Deus nós falamos com o Senhor através das nossas Orações!
A Palavra do Senhor nos diz que Sua Casa seria chamada “Casa de Oração para todos os povos.”
Na nossa Lição Bíblica de hoje vamos conhecer uma família que só ia à Casa de Deus uma vez por ano. Já imaginaram! Vir na Igreja só uma vez por ano.
E uma pessoa desta família estava tão triste, mas tão triste que foi na Igreja para conversar com o Senhor sobre sua tristeza.
DESENVOLVIMENTO Havia um homem chamado Elcana, que vivia na cidade de Ramá. Ele era casado com duas mulheres: uma se chamava Penina e a outra Ana.
Sabem por que Elcana era casado com duas mulheres? Ana, a mulher que Elcana amava tanto, não podia ter filhos. Quando isso acontecia, era costume naquela época que o homem se cassasse com mais uma mulher para poder ter filhos, mas essa não era a vontade de Deus. Elcana se casou com Penina e eles tiveram muitos filhos.
Penina era orgulhosa!
Todos os anos Elcana saía da sua cidade e ia a Siló a fim de adorar e oferecer sacrifícios ao SENHOR Todo-Poderoso.
Lá em Siló, Eli e seus dois filhos: Hofni e Finéias, eram sacerdotes do SENHOR Deus.
Cada vez que Elcana oferecia o seu sacrifício, ele dava para Ana duas vezes mais.
Elcana a amava muito, embora o SENHOR não permitisse que ela tivesse filhos.
Penina zombava de Ana, por ela não poder ter filhos. E por causa daquelas provocações de Penina, Ana ficava só chorando e não comia nada.
Um dia o seu marido Elcana lhe perguntou:
— Ana, por que você está chorando? Por que não come? Por que está sempre triste? Por acaso, eu não sou melhor para você do que dez filhos? Ana amava muito o seu marido, porém a sua tristeza era porque queria muito ter um filhinho.
Elcana amava muito a Ana, e fazia de tudo para vê-la feliz. Na hora da refeição, Elcana colocava bastante comida no prato de Ana; era o seu modo de mostrar-lhe o quanto a amava.
Mas Ana estava tão triste por não ter filhos, que perdia até o apetite e não conseguia comer.
Naquela época, não havia igrejas, como temos hoje. Para Ana e Elcana adorarem a Deus, tinham que ir a outra cidade, chamada Siló. Eles não podiam ir sempre à Casa de Deus como a gente vai.
Um dia, lá mesmo em Siló, após a refeição, o sacerdote Eli estava sentado na sua cadeira, perto de uma das colunas da Casa de Deus, quando percebeu uma mulher que agia de forma estranha. Parecia que ela falava sozinha.
Era Ana que se levantou aflita e, chorando muito, orou a Deus com fé. E fez esta promessa:
Ó SENHOR Todo-Poderoso, olha para mim, tua serva! Vê a minha aflição e lembra-Te de mim! Não esqueças a tua serva! Se tu me deres um filho, prometo que o dedicarei a ti por toda a
vida e que nunca ele cortará o cabelo. A promessa que Ana fez a Deus foi muito séria. Se ela ganhasse o filho tão desejado, ele seria oferecido para trabalhar para o Senhor por todos os dias de sua vida.
Ana continuou orando ao SENHOR durante tanto tempo, que Eli (o sacerdote) achou estranho e começou a prestar atenção nela.
Ele percebeu que os lábios dela se mexiam, porém não saía nenhum som.
Ana estava tão triste, que ficou orando em silêncio. Ela estava orando baixinho, mas a sua alma estava gritando de aflição.
Então, o sacerdote Eli pensou que ela estava bêbada e disse:
— Até quando você vai ficar embriagada? Veja se pára de beber!
— Senhor
, — respondeu ela —,
eu não estou bêbada. Não bebi nem vinho nem cerveja. Estou desesperada e estava orando, contando a minha aflição ao SENHOR. Não pense que sou uma mulher sem moral. Eu estava orando daquele jeito porque sou muito infeliz e sofredora. O sacerdote Eli entendeu o sofrimento de Ana, e respondeu-lhe:
— Vá em paz. Que o Deus de Israel lhe dê o que você pediu!
— Que o senhor sempre pense bem de mim! — respondeu ela.
Assim, Ana voltou para sua casa. E sabem de uma coisa? O seu coração já não estava mais triste! Estava alegre, e ela até comeu alguma coisa.
Ana confiou em Deus, ela sabia que o Senhor tinha escutado sua oração.
Ana fez o que Deus quer que você faça: foi à Casa de Deus conversar com Ele sobre aquilo que a estava entristecendo. Deus quer que você venha à igreja e lhe conte às coisas que estão chateando você e o deixando triste.
Mas será que Deus só nos escuta se viermos orar na igreja?
Não, Deus nos ouve em qualquer lugar, mas Ele fica contente se vimos à Sua casa conversar com Ele quando temos algum problema.
Na manhã seguinte, Elcana e sua família se levantaram cedo, adoraram a Deus e voltaram para casa, em Ramá.
CONCLUSÃO Deus sempre ouve as nossas orações, quando as fazemos com fé, acreditando que aquilo que pedimos, ou determinamos irá acontecer.
O Senhor pode todas as coisas. Para Ele não há nada impossível. Ele tem prazer em ouvir a oração das pessoas que confiam nEle sem duvidar.
Quantas vezes não tivemos um problema tão difícil e depois que oramos o Senhor nos ajudou?
(Pergunte quem já fez um pedido em oração a Deus e recebeu resposta.) É muito bom confiar em Deus, mas nós não podemos deixar de fazer a nossa parte, que é crer e agradecer por tudo o que Ele já tem feito em nossas vidas.
Todas as nossas orações devem ser feitas com fé, acreditando naquilo que a Palavra de Deus nos promete.
Depois que oramos com fé, não precisamos continuar preocupados, podemos sorrir aliviados, tendo a certeza de que o Senhor já ouviu a nossa oração.
SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO *Você poderá preparar o cartaz para ser apresentado no Início da aula, conforme descrito na Lição Bíblica.
*Pinte o desenho do SEMÁFORO em anexo e cole-o em uma cartolina para ensinar as crianças que Deus pode responder a nossa Oração de Três Formas: NÃO, ESPERE e SIM. NÃO – círculo vermelho, ESPERE – círculo amarelo e SIM – círculo verde.

O propósito do Projeto de Oração para esta aula é: Domingo – Mato Grosso do Sul
TEMA:
Coração Agradecido TEXTO-BÍBLICO: 1° Samuel 1.20-28, 2.1-11 VERSÍCULO DO DIA: “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” Efésios 5.20 OBJETIVOS DA LIÇÃO: As crianças deverão aprender sobre a Oração de Ações de Graças, que consiste em mostrar a Deus o quanto elas são agradecidas ao Senhor por Suas bênçãos.
INTRODUÇÃO
Vocês se lembram da lição da semana passada?
Nós aprendemos que Ana orou a Deus fazendo um pedido e uma promessa muito especiais.
Ana pediu que o Senhor desse a ela um filho e prometeu que o devolveria para trabalhar para o Senhor por todos os dias de sua vida.
Mas, será que Deus realmente ouviu a oração de Ana? É isso que nós vamos saber agora.
DESENVOLVIMENTO O tempo passou.... E o SENHOR respondeu à oração de Ana!
Ana percebeu que seu corpo estava diferente, sua barriga começou a crescer. Ana estava grávida!!!
Que alegria! Ana finalmente seria mamãe e Elcana seria papai!
A alegria de ter sua oração respondida pelo Senhor tomou conta da casa de Ana e Elcana, eles começaram a fazer os preparativos para a chegada do bebê.
Mas espera aí. Será que é um menino, ou uma menina. O que Ana pediu mesmo? Ela pediu um menino. Será que até isso Deus vai fazer, mandar um menininho para aquela família?
Chegou a hora do bebê de Ana nascer, e agora...
Ana deu à luz a um filho. Deus faz tudo muito perfeito. Aleluia!!!
Ela pôs nele o nome de Samuel e explicou:
— Eu pedi esse filho a Deus, o SENHOR. Elcana e a sua família foram a Siló para adorar e entregar suas ofertas ao SENHOR. A oferta, que era dada todo ano e uma oferta especial que ele havia prometido.
Ana, porém, não foi, pois Samuel ainda era muito pequenininho.
Ela disse ao marido:
— Assim que Samuel parar de mamar eu o levarei à Casa de Deus, o SENHOR, para que ele fique lá toda a sua vida. Elcana respondeu: — Tudo bem. Fique em casa até que ele pare de mamar. E o SENHOR faça com que, de fato, se cumpra a promessa que você fez. Então Ana ficou em casa e amamentou o filho.
Os meses e anos se passaram...
Ana cuidava do pequeno Samuel com muito amor e carinho, mas ela não se esqueceu da promessa que havia feito ao Senhor.
Quando o bebê Samuel cresceu, aprendeu a andar, a falar e a comer com suas próprias mãozinhas, a mamãe Ana o levou à Casa de Deus em Silo e ali o apresentaram ao Senhor.
Ela fez assim como hoje os pais devem fazer quando seus filhos nascem: eles devem trazer o bebê ao pastor para apresentá-lo a Deus em culto de agradecimento.
Para agradecer a Deus levou como oferta: um touro de três anos, dez quilos de farinha e um odre cheio de vinho.
Samuel era muito novo quando a sua mãe o levou à casa do SENHOR, em Siló.
Os pais de Samuel ofereceram o touro em sacrifício e levaram o menino para Eli.
Ana disse:
— Meu senhor, sou aquela mulher que o senhor viu aqui de pé, orando. Eu pedi esta criança a Deus, o SENHOR, e ele me deu o que pedi. Por isso agora eu estou dedicando este menino ao SENHOR. Enquanto ele viver, pertencerá ao SENHOR. Então eles adoraram a Deus ali. E Samuel ficou trabalhando como ajudante do sacerdote Eli lá na Casa de Deus.
Agora, Samuel era um dos trabalhadores da Casa de Deus. Enquanto ele fosse pequeno, o sacerdote Eli cuidaria dele e o ensinaria a servir a Deus.
Ana ficou muito feliz porque Deus ouviu a sua oração e lhe Samuel.
Por isso, ela fez uma linda oração de agradecimento ao Senhor.
Ana orou assim:
- O SENHOR Deus encheu o meu coração de alegria; por causa do que ele fez, eu ando de cabeça erguida. Estou rindo dos meus inimigos e me sinto feliz, pois Deus me ajudou.
Ninguém é santo como o SENHOR; não existe outro deus além dele, e não há nenhum protetor como o nosso Deus.
Não fiquem contando vantagens e não digam mais palavras orgulhosas. Pois o SENHOR é Deus que conhece e julga tudo o que as pessoas fazem. Os arcos dos soldados fortes estão quebrados, mas os soldados fracos se tornam fortes.
Os que antes estavam fartos agora se empregam para ganhar comida, mas os que tinham fome agora estão satisfeitos.
A mulher que não podia ter filhos deu à luz sete filhos, mas a que possuía muitos filhos ficou sem nenhum.
O SENHOR Deus é quem tira a vida e quem a dá. É ele quem manda a pessoa para o mundo dos mortos e a faz voltar de lá.
Ele faz com que alguns fiquem pobres e outros, ricos; rebaixa uns e eleva outros.
Deus levanta os pobres do pó e tira da miséria os necessitados. Ele faz com que os pobres sejam companheiros dos príncipes e os põe em lugares de honra.
Os alicerces da terra são de Deus, o SENHOR; ele construiu o mundo sobre eles.
Ele protege a vida dos que são fiéis a ele, mas deixa que os maus desapareçam na escuridão, pois ninguém vence pela sua própria força.
Os inimigos de Deus, o SENHOR, serão destruídos; ele trovejará do céu contra eles.
O SENHOR julgará o mundo inteiro; ele dará poder ao seu rei e dará a vitória a esse rei que ele escolheu.

Então Elcana e Ana voltaram para casa, em Ramá. Mas o menino Samuel ficou em Siló, no serviço de Deus, como ajudante do sacerdote Eli.
CONCLUSÃO Ana não só se lembrou de Deus quando estava triste, por não poder ter filhos. Mas ela se lembrou também de agradecê-Lo quando recebeu seu milagre, sua vitória. Nós também devemos sempre nos lembrar de louvar, agradecer ao nosso Deus quando Suas bênçãos chegarem às nossas vidas.
SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO *Poderá ser utilizado o Dvd Midinho: O Pequeno Missionário – vol.3 onde tem a história O Sacrifício de Ana. *Outra sugestão de Dvd que também se encontra disponível em Cd é Samuel O Menino que Ouviu Deus das Crianças Diante do Trono. Poderá ser passado os clipes de 1 à 15 se for utilizar o Dvd, ou então pode ser escolhida uma música para ensinar as crianças.
*O propósito do Projeto de Oração para esta aula é: Domingo – Região Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua Visita ao meu blog!
Se o seu comentário necessita de resposta deixe seu e-mail para que eu possa lhe retornar.
"..., mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta."
Salmo 34.10b

POSTAGENS MAIS VISITADAS