AMIGOS DO MINISTÉRIO INFANTIL

quinta-feira, 11 de março de 2010

PLANEJAMENTO_ESTUDOS SOBRE A FÉ - APRENDENDO COM ABRAÃO

Olá Amigos!!!
Vocês devem ter reparado que ao longo destes dias tenho feito postagens diversas de visuais, desenhos e atividades sobre o Pai da Fé "ABRAÃO". Neste mês de Março estamos estudando partes principais sobre a vida deste grande Herói da Fé.
Quero deixar compartilhar com vocês o que compartilhei com as demais irmãs que trabalham comigo no Ministério Infantil, sobre o que o estudo sobre Abraão têm feito na minha vida: têm aumentado grandemente a minha fé!
Se você deseja ter sua fé aumentada, seja edificado fazendo um estudo cuidadoso da vida deste homem que aguardou 25 anos para ver a promessa do Senhor cumprida em sua vida.
A história completa de Abraão, sua trajetória, alianças feita com Deus, entre outros está compreendida em Gênesis 11.26-32 até 25.1-11.
Segue abaixo as lições bíblicas que estamos ensinando às crianças.
Que estas lições possam ser bênção na sua vida e das crianças as quais forem ministradas!!!
Escola Bíblica Infantil
Planejamento Mensal: MARÇO - Domingo /2010
Tema Central:
ESTUDOS SOBRE A FÉ_APRENDENDO COM ABRAÃO

DATA:07/03
TEMA: Abrão:O Amigo de Fé!
TEXTO-BÍBLICO: (Gênesis 11.26-32, 12.1-9)
VERSÍCULO DO DIA: “Foi pela fé que Abraão, ao ser chamado por Deus, obedeceu e saiu para uma terra que Deus lhe prometeu dar. Ele deixou o seu próprio país, sem saber para onde ia.” Hebreus 11.8
OBJETIVOS DA LIÇÃO: Ensinar às crianças que Deus tem um plano especial para a vida de cada pessoa e para que ele se cumpra é preciso fé e obediência.


INTRODUÇÃO
Que bênção! Um novo mês se inicia e juntos estaremos aprendendo lições importantes da Palavra de Deus para nossas vidas.
Neste mês vamos estudar algumas histórias sobre a vida de um homem que é considerado o “Pai da Fé”. Será que alguém aqui sabe de quem estou falando? Vou dar duas dicas para ajudar vocês: seu nome começa com a letra A e têm 5 letras.
A história que vamos aprender hoje aconteceu há muitos e muitos anos atrás com este homem que recebeu um convite muito especial para fazer uma viagem.

DESENVOLVIMENTO
A Bíblia nos conta que há muitos anos atrás existia um homem chamado Abrão. Ele morava com sua família numa cidade chamada Ur dos Caldeus.
Abrão morava com sua esposa Sarai, seu pai Terá e seus dois irmãos: Harã e Naor. Um dos sobrinhos de Abrão se chamava Ló. Ló era filho de Harã. Naor era casado com Milca.
Sarai, a esposa de Abrão, não podia ter filhos, porque ela era estéril.
Ur dos Caldeus ficava na Babilônia, e era um lugar onde as pessoas acreditavam em vários deuses e os adorava. Até o pai de Abrão era adorador de ídolos, mas Abrão não se curvava àquelas práticas, e, ao contrário disso, buscava somente ao Deus Verdadeiro!
Deus não aprovava o tipo de vida que o povo de Ur dos Caldeus vivia e, então, ordenou que Abrão saísse do meio daquele povo e fosse à uma terra que já estava preparada, a Terra Prometida: Canaã.
Certo dia o Senhor Deus disse a Abrão:
— Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei. Os seus descendentes vão formar uma grande nação. Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.
Abrão tinha setenta e cinco anos quando partiu de Harã, como o Senhor havia ordenado. Ele não ficou preocupado, nem perguntou para Deus como dele sairia uma grande nação, já que não tinha filhos, pois sua esposa não podia engravidar.
Abrão também não conhecia o caminho, nem mesmo sabia para onde ia. O que ele sabia era que Deus o estava orientando no caminho certo.
Sabem, crianças, é esta atitude de fé e obediência que todos nós devemos tomar quando o Senhor nos manda fazer alguma coisa. Devemos acreditar confiar no Senhor, obedecê-Lo com o coração cheio de alegria, ainda que pareça difícil para nós.
Abrão sabia que o Senhor tinha o melhor para sua vida e, mais do que depressa, obedeceu, partindo com sua esposa Sarai, o seu sobrinho Ló, filho do seu irmão, e todas as riquezas e empregados que havia conseguido em Harã.
Quando chegaram a Canaã, Abrão atravessou o país até que chegou a Siquém, um lugar santo, onde ficava a árvore sagrada de Moré.
Naquele tempo os cananeus viviam nessa região. Ali o Senhor apareceu a Abrão e disse:
— Eu vou dar esta terra aos seus descendentes.
Naquele lugar Abrão construiu um altar a Deus, o Senhor, pois ali o Senhor havia aparecido a ele.
Depois disso Abrão foi para a região montanhosa que fica a leste da cidade de Betel e ali armou o seu acampamento. Betel ficava a oeste do acampamento, e a cidade de Ai ficava a leste. Ali Abrão também construiu um altar e adorou o Senhor.
Depois ele foi andando de um lugar para outro, sempre na direção sul da terra de Canaã.
Abrão não sabia onde ficava a terra da qual Deus havia falado. Mas ele cria no Senhor e obedeceu.

CONCLUSÃO
Não foi fácil para Abrão deixar sua família e seus amigos. Abrão poderia ter pensado:
“— Por que deixar minha terra, minha família? O que Deus deseja de mim não pode ser feito aqui mesmo?”
Porém, Abrão não questionou, ele obedeceu. Ele sabia que Deus era bom e confiava em sua proteção.
Abrão guardou em seu coração a promessa que o próprio Deus havia lhe feito.
Deus escolhera a Abrão para ser pai de muitas pessoas. Ele desejava que Abrão contasse para essas pessoas como Ele era bom.
Abrão seria conhecido como uma pessoa muito importante. Ele seria uma bênção para o mundo inteiro. Através de seus filhos, netos, bisnetos, nasceria Jesus.
Abrão não sabia o que poderia encontrar, os perigos que passaria... O que ele sabia era que podia contar com a proteção de Deus, que o havia chamado.
E assim aconteceu. Durante toda a viagem e na nova terra, Deus cuidou dele e de toda a sua família.
Se você quer ser feliz e abençoado por Deus, tenha fé, acredite na Palavra de Deus e seja obediente como Abrão.




DATA: 14/03
TEMA: A Promessa de Deus à Abraão
TEXTO-BÍBLICO: (Gênesis 15.,Gênesis 17.1-9,15-19,21-22 )
VERSÍCULO DO DIA: “Abraão não perdeu a fé, nem duvidou da promessa de Deus. A sua fé o encheu de poder, e ele louvou a Deus,” Romanos 4.20
OBJETIVOS DA LIÇÃO: Ensinar às crianças que a fé surge dentro de nós quando ouvimos a Palavra de Deus e que devemos guardar em nosso coração o que Deus fala conosco


INTRODUÇÃO
Louvado seja o nome do Senhor! Mais um dia onde nos reunimos para aprendermos um pouco mais da Sua Poderosa Palavra!
Na semana passada começamos a aprender sobre um homem que é conhecido como o Pai da Fé, vocês se lembram? Estou falando de Abrão.
Por causa da fé que Abrão tinha em Deus, ele passou a ser chamado de amigo de Deus (Tg. 2.23).
Jesus falou que se nós fizermos o que Ele nos manda, seremos chamados de Seus amigos também. (Jo. 15.14).
É muito importante sempre estudarmos a Palavra de Deus para aprendermos o que Ela diz sobre nós. Foi pensando na vontade de Deus que Abrão conseguiu agradar a Ele e, por isso, o Senhor falou com ele.
Deus não apenas falou com Abrão, mas também firmou com ele grandes pactos. Pacto é o mesmo que acordo. Deus fez vários acordos, alianças com Abrão, garantindo a ele que cumpriria todas as suas maravilhosas promessas. Em troca, Deus pedia apenas a fidelidade de Abrão, para poder fazer dele uma grande nação, um povo separado e obediente às leis de Deus. Desse povo nasceu o Salvador, o nosso querido Senhor Jesus.

DESENVOLVIMENTO
Um dia o Senhor Deus disse a Abrão:
— Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei. Os seus descendentes vão formar uma grande nação. Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.
Primeiro Deus deu uma ordem a Abrão: — Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei.
Depois, o Senhor deu-lhe uma preciosa promessa: ... Os seus descendentes vão formar uma grande nação. Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.
Alguns anos já haviam se passado desde que Abrão saíra do meio de seus parentes e da casa de seu pai e caminhava de cidade em cidade rumo à Terra que Deus havia lhe prometido. Além disso, cada ano que passava Abrão e Sarai iam ficando cada vez mais velhos e com menos possibilidade de se tornarem pais.
Será que Deus havia se esquecido da promessa que tinha feito a Abrão? É claro que não! Deus jamais se esquece nem deixa de cumprir o que prometeu.
Um dia, Deus viu seu amigo Abrão muito desanimado e, então lhe apareceu e teve uma conversa muito importante com ele:
— Abrão, não tenha medo. Eu o protegerei de todo perigo e lhe darei uma grande recompensa.
Abrão respondeu:
— Ó SENHOR, meu Deus! De que vale a tua recompensa se eu continuo sem filhos? Eliézer, de Damasco, é quem vai herdar tudo o que tenho. Tu não me deste filhos, e por isso um dos meus empregados, nascido na minha casa, será o meu herdeiro.
Então o SENHOR falou de novo e disse:
— O seu próprio filho será o seu herdeiro, e não o seu empregado Eliézer.
Aí o SENHOR levou Abrão para fora e disse:
— Olhe para o céu e conte as estrelas se puder. Pois bem! Será esse o número dos seus descendentes.
Abrão mais uma vez usou sua fé em Deus. O que o Senhor havia lhe falado lhe alegrou o coração e por isso ele continuou acreditando na promessa que Deus havia lhe feito.
Quando Abrão tinha noventa e nove anos, o Senhor Deus apareceu a ele e disse:
— Eu sou o Deus Todo-Poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo. Eu farei a minha aliança com você e lhe darei muitos descendentes.
Então Abrão se ajoelhou, encostou o rosto no chão, e Deus lhe disse:
— Eu faço com você esta aliança: prometo que você será o pai de muitas nações. Daqui em diante o seu nome será Abraão e não Abrão, pois eu vou fazer com que você seja pai de muitas nações. Farei com que os seus descendentes sejam muito numerosos, e alguns deles serão reis. A aliança que estou fazendo para sempre com você e com os seus descendentes é a seguinte: eu serei para sempre o Deus de você e o Deus dos seus descendentes. Darei a você e a eles a terra onde você está morando como estrangeiro. Toda a terra de Canaã será para sempre dos seus descendentes, e eu serei o Deus deles.
Deus continuou:
— Você, Abraão, será fiel à minha aliança, você e os seus descendentes, para sempre.
Depois Deus disse a Abraão:
— De hoje em diante não chame mais a sua mulher de Sarai, mas de Sara. Eu a abençoarei e darei a você um filho, que nascerá dela. Sim, eu a abençoarei, e ela será mãe de nações; e haverá reis entre os seus descendentes.
Abraão se ajoelhou, encostou o rosto no chão e começou a rir ao pensar assim:
“Por acaso um homem de cem anos pode ser pai? E será que Sara, com os seus noventa anos, poderá ter um filho?”
Mas Deus respondeu:
— O que eu disse foi que Sara, a sua mulher, lhe dará um filho. E você o chamará de Isaque. Eu manterei a minha aliança com ele e com os seus descendentes, para sempre.
Quando acabou de falar com Abraão, Deus se retirou.

CONCLUSÃO
A Bíblia nos ensina “Deus não é como os homens, que mentem; não é um ser humano, que muda de idéia. Quando foi que Deus prometeu e não cumpriu? Ele diz que faz e faz mesmo.”( Nm. 23.19). Tudo o que o Senhor nos promete em Sua Palavra, Ele cumprirá. Mesmo que aos nossos olhos pareça difícil e muitas vezes impossível! Mas Deus é fiel e sempre cumpre Suas promessas. O Senhor deseja apenas que creiamos Nele. A fé nas promessas de Deus sempre é recompensada com muitas bênçãos.


DATA: 21/03
TEMA: Dia de Alegria! Deus cumpre a Promessa!
TEXTO-BÍBLICO: (Gênesis 18.1-15;21.1-8)
VERSÍCULO DO DIA: “Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.” Gálatas 3.7
OBJETIVOS DA LIÇÃO: Aprender que para Deus nada é impossível.


INTRODUÇÃO
Deus tinha prometido que Abrão teria uma grande família. Mas o tempo foi passando, passando... Abrão e Sarai foram ficando velhos. Então, quando eles estavam pensando que Deus havia se esquecido da promessa o Senhor apareceu a Abrão e mudou o seu nome para Abraão que significa o quê? Alguém lembra? Pai de muitas Nações. E o de Sarai para Sara, que significa Mãe de Nações.
Bem, agora era preciso acreditar em Deus e continuar esperando.

DESENVOLVIMENTO
O Senhor Deus apareceu a Abraão no bosque sagrado de Manre. Era a hora mais quente do dia, e Abraão estava sentado na entrada da sua barraca.
Ele olhou para cima e viu três homens, de pé na sua frente. Quando os viu, correu ao encontro deles. Ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e disse:
— Senhores, se eu mereço a sua atenção, não passem pela minha humilde casa sem me fazerem uma visita. Vou mandar trazer água para lavarem os pés, e depois os senhores descansarão aqui debaixo da árvore. Também vou trazer um pouco de comida, e assim terão forças para continuar a viagem. Os senhores me honraram com a sua visita; portanto, deixem que eu os sirva.
Eles responderam:
— Está bem, nós aceitamos.
Abraão correu para dentro da barraca e disse a Sara:
— Depressa! Pegue uns dez quilos de farinha e faça pão.
Em seguida ele correu até onde estava o gado, escolheu um bom bezerro novo e o entregou a um dos empregados, que o preparou para ser comido.
Abraão não havia percebido, mas aqueles três visitantes eram na verdade dois anjos e o próprio Senhor Deus que tinham vindo visitá-lo.
Abraão pegou coalhada, leite e a carne preparada e pôs tudo diante dos visitantes. Ali, debaixo da árvore, ele mesmo serviu a comida e ficou olhando.
Abrão sabia servir e você também sabe servir na sua casa, na sua escola? Quando Abrão recebeu os três visitantes em sua casa quis fazer o melhor para recebê-los, as crianças também devem ser assim. Devem se oferecer aos seus pais para ajudar nas tarefas de casa, na escola aos seus professores e amigos quando precisarem e em primeiro lugar à Deus sempre oferecendo a Ele a melhor oração, o melhor louvor, contar sobre Jesus aos que não O conhecem.
Então, os visitantes perguntaram a Abrão:
— Onde está Sara, a sua mulher?
— Está na barraca
— respondeu Abraão.
Um deles disse:
— No ano que vem eu virei visitá-lo outra vez. E nessa época Sara, a sua mulher, terá um filho.
Sara estava atrás dele, na entrada da barraca, escutando a conversa.
Abraão e Sara eram muito velhos, e Sara já havia passado da idade de ter filhos.
Por isso riu por dentro e pensou assim:
— Como poderei ser mãe, agora que eu e o meu marido estamos velhos?
Então o SENHOR perguntou a Abraão:
— Por que Sara riu? Por que disse que está velha demais para ter um filho? Será que para o SENHOR há alguma coisa impossível? Pois, como eu disse, no ano que vem virei visitá-lo outra vez. E nessa época Sara terá um filho.
Ao escutar isso, Sara ficou com medo e quis negar.
— Eu não estava rindo — disse ela.
Mas o SENHOR respondeu:
— Não é verdade; você riu mesmo.
O tempo passou e... De acordo com a sua promessa, o SENHOR Deus abençoou Sara.
Ela ficou grávida e, na velhice de Abraão, lhe deu um filho. O menino nasceu no tempo que Deus havia marcado, e Abraão pôs nele o nome de Isaque, que significa riso.
Agora vamos ver quem aqui é bom de Matemática: Quando Abrão recebeu a promessa de que seria pai ele tinha 75 anos e quando Isaque nasceu, Abraão tinha cem anos. Quem pode me dizer quantos anos Abraão teve fé para esperar a promessa do Senhor se cumprir em sua vida? (Aguarde respostas das crianças.)
Sara disse:
— Deus me deu motivo para rir. E todos os que ouvirem essa história vão rir comigo. Pois nem em sonhos alguém po­deria pensar que eu ainda ia ter um filho! E aí está: dei um filho a Abraão, na velhi­ce dele!
Passou o tempo e o menino cresceu. Quando Isaque foi desmamado, Abraão fez uma grande festa.

CONCLUSÃO
No tempo certo Deus cumpriu Sua promessa. O que parecia impossível para Abraão e Sara foi possível para o nosso Deus. Devemos confiar em Deus, pois Ele tudo pode fazer.
Talvez Abraão tenha ficado triste algumas vezes, pensando: ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­-Puxa! Como está demorando! Mas ele não desistiu de esperar em Deus. Ele sabia que Deus iria cumprir a sua promessa, pois o Senhor nunca falha.
Confie você também no Senhor, espere Nele porque o melhor por você e pela sua vida Ele fará.



DATA: 28/03
TEMA: Abraão e a Grande Prova de Fé
TEXTO-BÍBLICO: (Gênesis 22.1-19)
VERSÍCULO DO DIA: “Pela fé, ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado, sim, aquele que recebera as promessas ofereceu seu filho único.” Hebreus 11.17
OBJETIVOS DA LIÇÃO: Ensinar às crianças que o amor a Deus deve estar em primeiro lugar nas nossas vidas.


INTRODUÇÃO
Abraão estava muito contente com seu filho Isaque. Deus havia prometido que lhe daria um filho e cumpriu. Isaque foi a bênção mais esperada por Abraão, a coisa que ele mais queria era ser pai e Deus realizou o desejo do seu coração.
Porém, depois de algum tempo o Senhor Deus queria saber se o Amor, a Fé e a Obediência de Abraão à Ele ainda eram os mesmos que ele tinha antes do seu filho Isaque nascer. Por isso, Deus deu uma prova à Abraão.

DESENVOLVIMENTO
— Abraão!
— chamou Deus.
— Aqui estou, Senhor. Respondeu Abraão.
Disse Deus:
— Tome o seu filho - sim, o seu filho único, Isaque - a quem você tanto ama. Vá com ele à terra de Moriá. Lá mostrarei um dos montes. Nesse monte, sacrifique o seu filho Isaque, como oferta queima­da.
Na manhã seguinte, Abraão levantou cedo da cama. Rachou lenha para o fogo do sacrifício, preparou o jumento, cha­mou dois criados e Isaque, e foi com eles para onde Deus tinha dito que fosse.
Depois de três dias de caminhada, Abraão viu de longe o lugar.
— Fiquem aqui com o jumento, disse ele aos criados. Eu e o rapaz vamos um pouco mais adiante. Vamos oferecer cul­to a Deus, e logo voltaremos para cá.
Abraão colocou a lenha nos ombros de Isaque. E foram juntos. Isaque carre­gava a lenha, e Abraão levava um facão e uma tocha de fogo.
Andaram um pouco, e Isaque falou:
—Pai!
— Que é, meu filho?,
respondeu Abraão.
O filho perguntou:
— Temos lenha e fogo, mas onde está o cordeiro para o sacrifício?
— Deus proverá o cordeiro, meu filho,
respondeu Abraão com fé. E continuaram andando juntos.
Finalmente chegaram ao lugar indi­cado por Deus.
Abraão construiu um al­tar, arrumou a lenha, amarrou seu filho Isaque e o colocou em cima da lenha, no altar. Depois pegou o facão para matar o filho.
Nesse momento o Anjo do Senhor gritou do céu:
— Abraão! Abraão!
— Aqui estou, Senhor!
Respondeu ele.
— Deixe o rapaz viver, disse o Anjo.
— Não lhe faça nada. Bem sei que Deus está acima de tudo em sua vida. Pois você não me negou nem mesmo o seu amado filho, o seu único filho!
Nisso Abraão viu um carneiro preso pelos chifres numas moitas.

Pronto! Ali estava, o animal para o sacrifício. Abraão ofereceu o carneiro como oferta queima­da ao Senhor, em lugar de Isaque.
Abraão deu ao lugar o nome de “Deus Proverá". E por esse nome é co­nhecido até hoje.
Então, pela segunda vez, o Anjo do Senhor gritou do céu a Abraão. Disse:
— Dou a minha palavra diz o Senhor: Como você me obedeceu e não me negou o seu filho único, abençoarei você com muitas bênçãos. Multiplicarei os seus des­cendentes, de modo que serão muitos mi­lhões. Serão incontáveis, como as estrelas dos céus e como, a areia das praias. Os seus descendentes dominarão os inimigos deles. E serão uma bênção para todas as nações de terra. Sim, pois você me obe­deceu.
Assim, pai e filho voltaram aos cria­dos, e viajaram para Berseba, onde mora­vam.

CONCLUSÃO
Ufa! Que dura prova!
Nesta lição Abraão deu uma prova de seu grande amor a Deus. Sim, se Deus quisesse, ele sacrificaria seu filho Isaque. Isto não significa que Abraão não amava seu filho. Vocês se lembram por quantos anos Abraão esperou o nascimento de Isaque?
Mas, Abraão tinha uma certeza muito forte em seu coração. Ele amava a Deus acima de qualquer coisa, inclusive seu filho.
O nosso amor por Deus deve ser maior do que tudo. Devemos amá-Lo acima de todas as coisas e entregar-Lhe tudo o que é nosso: vida, família, bens materiais e tudo mais que possuirmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua Visita ao meu blog!
Se o seu comentário necessita de resposta deixe seu e-mail para que eu possa lhe retornar.
"..., mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta."
Salmo 34.10b

POSTAGENS MAIS VISITADAS