Ateliê Karol Poerner - Recursos Bíblicos Didáticos

Conheça toda linha de Recursos Bíblicos Didáticos clicando aqui.

POSTAGENS MAIS VISITADAS

quinta-feira, 30 de abril de 2009

MATERNIDADE: MÃES E FILHOS


As mães têm um relacionamento singular com os filhos repleto de compreensão e de perdão, assim como de afeto; porém; para alguns filhos, uma boa mãe também precisa ser firme, esperando e exigindo o devido respeito. As mães devem controlar a situação para que possam receber suas bênçãos. Se estiverem ocupadas ou sobrecarregadas demais, não estarão prontas para receber.
Nunca é cedo nem tarde demais para começar a ministrar aos seus filhos. Joquebede e Ana são duas mulheres da Bíblia que, com freqüência, servem de fonte de encorajamento e de exemplo. Essas duas mulheres fiéis só ficaram com seus meninos até que foram desmamados, o que, naquela época, significava talvez três ou quatro anos (Êx2.9-10; 1ºSm 1.22). Depois disso, Moisés foi enviado para a opulenta e imoral corte do Egito (Êx 2.10), e Samuel foi mandado para o Templo, a fim de ser treinado e educado por um sacerdote idoso que não havia sido capaz de educar os seus próprios filhos (1ºSm 1.27-28; 3.13). Porém, tanto Moisés quanto Samuel, ao crescerem, tornaram-se poderosos homens de Deus (Êx 9.16; 1ºSm 3.19). A influência de uma mãe sobre o filho nos seus primeiros anos de vida é tão essencial quanto aquela de Joquebede e de Ana, que, sem dúvida, mais tarde, foi de vital importância no sucesso de seus filhos.
(fonte: A Bíblia da Mulher, pg.365/ Editora Mundo Cristão)

Desenhos para Colorir

FANTOCHES COM PALITO

EXÉRCITO DE ISRAEL


COMANDANTE SÍSERA


JUÍZA DÉBORA


BARAQUE

EXÉRCITO CANANEU

Esses desenhos poderão ser ampliados, pintados, recortados e colados em palito de picolé ou churrasco para ilustrar a história bíblica sobre a Juíza Débora e Baraque na vitória contra o exército cananeu.

VISUAIS DA HISTÓRIA DA CURA DA MULHER COM FLUXO DE SANGUE





terça-feira, 28 de abril de 2009

MARIA MADALENA ENCONTRA JESUS RESSUSCITADO


MAIS ATIVIDADES...


Essas atividades eu peguei no maravilhoso site da Escola Dominical.net que tem muitos recursos.
Clique no link para pegar mais materiais

Atividades sobre a Multiplicação do Azeite da Viúva



sábado, 25 de abril de 2009

DESENHOS DO MIDINHO E SUA TURMA PARA COLORIR



VISUAIS SOBRE O NASCIMENTO DE MOISÉS





LIÇÕES BÍBLICAS PARA CRIANÇAS - SÉRIE:APRENDENDO COM AS MULHERES DA BÍBLIA


Escola Bíblica Infantil da Graça de Deus
Planejamento Mensal: Maio – Domingo /2009
Tema Central: APRENDENDO COM AS MULHERES DA BÍBLIA

Joquebede: Uma Mãe de Fé
(Êxodo 1.6-22, 2.1-10, 6.20, Números 26.59)
INTRODUÇÃO
Jacó teve doze filhos. Alguém sabe os nomes deles? Então vamos abrir nossas Bíblias em Êxodo 1.1-5 para aprender. Esses rapazes foram morar no Egito e, com o passar do tempo, tiveram muito, muitos filhos. Tanta gente formou um povo, o povo de Israel. Depois de alguns anos, os hebreus eram milhares! Eles começaram a se espalhar pelas terras do Egito e por toda parte. Com medo do grande número de israelitas, o Faraó os escravizou para poder controlá-los. O rei do Egito viu que os israelitas estavam aumentando em número. Então, ele teve uma idéia muito terrível e cruel. Que idéia será que foi essa?

DESENVOLVIMENTOFaraó ordenou as parteiras que matassem todos os meninos que nascessem de mães israelitas, mas as parteiras, que respeitavam a Deus, não obedeceram a Faraó.
Mas, Faraó estava decidido a prosseguir com aquele plano e ordenou que os meninos fossem jogados no rio Nilo. Que coisa horrível!
Naquela mesma época, um lindo casal de israelitas, Joquebede e Anrão, tiveram um lindo bebezinho. Eles sabiam que Faraó havia mandado matar todos os meninos que nascessem, por isso, resolveram escondê-lo.
Os dias foram passando, passando, passando,... E após três meses não dava mais para esconder a criança!
Depois de pensar bastante, Joquebede, a mãe do bebezinho, teve uma idéia bem diferente: arrumou um cestinho, tampou bem os buraquinhos, colocou o neném dentro dele e pôs no rio, sabendo que o Senhor Deus cuidaria dele. Esta era a única saída para o bebezinho sobreviver!
Miriã, a irmãzinha do bebê, ficou observando de longe tudo o que acontecia com seu irmão. As águas levaram o bebê para cá e para lá, balançando o cestinho, quando de repente algo aconteceu...
O cestinho com o bebê foi parar bem no local onde a filha de Faraó estava tomando banho. Miriã deve ter ficado preocupada: será que a princesa deixaria o neném viver ou faria a vontade de seu pai, o malvado Faraó?
A princesa mandou uma de suas empregadas buscá-lo. O bebê chorava e a princesa ficou com muita pena dele. Então, resolveu que ficaria com ele e lhe deu o nome de “Moisés”, que significa “tirado das águas”.
Ao ver aquela cena, Miriã, irmã de Moisés, correu para perto da princesa e perguntou se ela não ia precisar de alguém para cuidar do menino. A princesa disse que sim, e adivinhem quem Miriã foi buscar? Sim, claro, a sua própria mãe.
Moisés teve o carinho e o cuidado de sua família que certamente o ensinou sobre o único e verdadeiro Deus.
Depois, Moisés foi levado ao palácio para morar, e lá aprendeu muitas coisas importantes para sua vida.

CONCLUSÃODeus recompensou a fé e a coragem de Joquebede, dando a ela a alegria de cuidar do seu próprio filho, em segurança! Quando confiamos em Deus e deixamos que Ele dirija os nossos passos, os planos do inimigo para nos destruir são frustrados! Aleluia!!!



Maria: A Mãe do Salvador
(Lucas 1.26-56, 2.1-7)
INTRODUÇÃO
(Prepare um cartaz com figuras de telefone, jornal, televisão, carta, computador. Converse com as crianças sobre as diversas formas de recebermos as notícias.)
Há mais de dois mil anos, uma jovem recebeu em casa uma notícia. A notícia trazia consigo uma grande missão. Vamos agora prestar atenção para descobrirmos quem era esta jovem e que grande missão era essa.

DESENVOLVIMENTOMaria era uma jovem que ia se casar com José e estava em sua casa quando, de repente, o anjo Gabriel apareceu e disse-lhe:
- Que a paz esteja com você, Maria! Você é uma mulher abençoada. O Senhor está com você.
Quando Maria ouviu aquilo, não sabia o que responder.
Então, o anjo continuou a falar:
- Não tenha medo, Maria! Deus está contente com você. Você ficará grávida, dará à luz um filho e porá nele o nome de Jesus. Ele será um grande homem e será chamado de Filho do Deus Altíssimo. Deus, o Senhor, vai fazê-lo rei, como foi o antepassado dele, o rei Davi. Ele será para sempre rei dos descendentes de Jacó, e o Reino dele nunca se acabará.
Ao ouvir a resposta do anjo, Maria ficou ainda mais espantada. Mas Gabriel lhe acalmou com a seguinte explicação:
- O Espírito Santo virá sobre você. Por isso, o menino será chamado de Filho de Deus. Maria, para Deus nada é impossível!
Então Maria respondeu:
- Eu sou uma serva de Deus; que aconteça comigo o que o senhor acabou de me dizer!
E o anjo foi embora.
Quando José soube que Maria estava grávida, ficou muito confuso, porque a amava muito e não queria que as pessoas falassem mal dela. Por isso, quis terminar o noivado sem que ninguém soubesse de nada. Mas Deus nunca deixa os seus filhos confusos e sem solução.
Certa noite, José estava deitado em sua cama, pensando a respeito de tudo o que estava acontecendo entre ele e Maria, sua noiva, e acabou dormindo. Então, um anjo apareceu-lhe em sonho e disse:
- José, não tenha medo de se casar com Maria. Ela não foi infiel a você, pois está grávida pelo Espírito Santo. Ela terá um menino, e você porá nele o nome de Jesus, pois Ele será o Salvador do mundo.
Ufa! Agora José estava aliviado. Quando ele acordou, fez exatamente o que o anjo do Senhor havia lhe mandado.

CONCLUSÃOMaria confiou em Deus. Ela sabia que o Senhor não faria nada que a deixasse infeliz. Ela tinha a certeza de que Deus sabia o que estava fazendo e de que a Sua vontade era a melhor. Nós também precisamos confiar em Deus. Mesmo quando não estamos entendendo o que está acontecendo, devemos confiar que a nossa vida está nas mãos do Pai Celestial e orar, pedindo-lhe que faça a Sua vontade em nossa vida.

Ana: Uma Mãe de Oração
(1º Samuel 1.1-27, 2.1-11, 2.18-21)
INTRODUÇÃO
A nossa lição de hoje vai falar da história de uma mulher que recebeu um presente de Deus e demonstrou sua gratidão a Ele de uma forma muito especial. O Senhor é o nosso melhor Amigo, quando falamos com Ele, nos ouve.
Quem aqui já orou ao Senhor e foi atendido? Deus cuida tão bem de nós e todo o dia nos presenteia com o ar, a comida... Quem sabe dar mais exemplos de algum presente que o Senhor nos dá? Pois é, por isso temos que agradecê-Lo todos os dias por nos ouvir e cuidar tão bem de nós.

DESENVOLVIMENTOHá muito tempo atrás em Israel, viveu um casal que servia a Deus com muita fé. Elcana e sua esposa Ana moravam em um lugar chamado Ramataim-Zofim. Eles já estavam casados havia muito tempo, mas ainda não tinham filhos. Ana queria muito ter um bebê, mas não engravidava.
Todos os anos, Ana ia com seu esposo Elcana à cidade de Siló adorar a Deus no templo.
Elcana amava muito a Ana, e fazia tudo para vê-la feliz, mas Ana estava vivia triste por não ter filhos, que perdia o apetite e não conseguia comer nada.
-Ó, Ana, minha querida, por que você está sempre tão triste? Por acaso eu não sou um bom marido para você? Não sou melhor para você do que dez filhos? – perguntou Elcana.
Numa dessas vezes, em que eles foram ao templo adorar a Deus, Ana estava tão triste, tão aflita, que foi orar sozinha no templo. Ela ficou diante de Deus chorando e orando.
-Ó, Senhor, olha para mim, tua serva! – orou Ana – Por favor, veja a minha aflição e lembra de mim! – Ana estava tão triste que nem levantava a voz. Orava silenciosamente, mexendo apenas os lábios. Ela estava orando baixinho, mas a sua alma estava gritando de aflição!
Ana não se conformava com aquela situação e enquanto orava com fé, fez um voto ao Senhor. Ela prometeu algo muito especial a Deus:
- Senhor Deus, se Tu me deres um filho, prometo que o dedicarei a Ti por toda vida.
A promessa que Ana fez a Deus foi muito séria. Se ela ganhasse o filho tão desejado, ele seria oferecido para trabalhar para o Senhor por todos os dias de sua vida.
Enquanto Ana orava, o sacerdote Eli, que estava observando, pensou que ela estivesse bêbada, pois ele só conseguia ver que seus lábios se movimentavam, mas não conseguia ouvir sua voz. Foi então chamar-lhe a atenção.
Na mesma hora, humildemente, Ana explicou porque estava chorando.
O sacerdote Eli entendeu o sofrimento de Ana e respondeu-lhe:
-Vá para casa em paz. Que Deus lhe dê o que você o pediu.
Assim, Ana voltou para sua casa. E sabem de uma coisa? O seu coração já não estava mais triste! Estava alegre, e ela até comeu um pouco de comida. Ana estava feliz porque sabia que o Senhor escutara sua oração.
Passado algum tempo, Ana descobriu uma coisa que a deixou pulando de alegria: ela estava grávida! Ana e Elcana iam ter um bebê! Que felicidade, aquilo era um milagre impossível que Deus fez!
Quando o bebê nasceu, ela colocou o nome de Samuel, que significa “pedido ao Senhor”.
Os meses e anos se passaram... Ana cuidava de Samuel com muito amor, mas ela não se esqueceu da promessa que havia feito ao Senhor.
O que era mesmo que ela tinha prometido?
Isso mesmo, ela deveria entregar seu filho para servir ao Senhor no templo, e ajudar o sacerdote Eli. Ela estava apenas esperando que Samuel não precisasse mais mamar no peito.
Quando Ana e Elcana viram que Samuel estava na idade certa, eles o levaram ao templo e Ana contou ao sacerdote Eli:
-Eu sou aquela mulher que esteve aqui há alguns anos, orando e chorando. Eu estava pedindo a Deus que me desse um filho, e Ele escutou a minha oração e me respondeu. Este menininho é o filho que Deus me deu. Por isso, estou dedicando agora o Samuel a Deus. Enquanto ele viver, pertencerá ao Senhor.
Ana e Elcana voltaram para casa, mas deixaram o menino Samuel no templo de Deus, para trabalhar para o Senhor. Agora, Samuel era um dos trabalhadores da Casa de Deus. Enquanto ele fosse pequeno, o sacerdote Eli cuidaria dele e o ensinaria a fazer o serviço.
Ana ia visitar Samuel uma vez por ano e levava sempre uma roupa nova de presente para ele. Ela agradecia ao Senhor pela vida de Samuel e teve ainda outros três filhos e duas filhas.

CONCLUSÃOAna fez o que Deus quer que você faça: foi à Casa de Deus conversar com Ele sobre aquilo que a estava entristecendo. Deus quer que você venha à igreja e lhe conte às coisas que estão chateando você e o deixando triste.
O Senhor pode todas as coisas. Para Ele não há nada impossível. Ele tem prazer em ouvir a oração das pessoas que confiam Nele sem duvidar!

Eunice: Uma Mãe que Ensinou a Palavra de Deus
(Atos 16.1-3, 2ª Timóteo 1.5)
INTRODUÇÃO
Hoje vamos conversar sobre uma mãe e uma avó, muito especiais. Vamos, então, falar os nomes das mães e das avós de vocês.
Vamos conhecer a mãe e a avó de Timóteo, alguém sabe os nomes delas?

DESENVOLVIMENTOO nome de Timóteo significa: quem adora a Deus. Timóteo amava muito a Deus, por causa da sua mãe, Eunice, e sua avó, Lóide, que também amavam a Deus. A Bíblia diz que Lóide e Eunice acreditavam em Deus de todo coração e obedeciam a Sua Palavra.
Todos os dias elas liam a Bíblia para Timóteo e, com certeza, contavam as histórias que eu e você conhecemos na Bíblia.
Com essas histórias, Timóteo deve ter aprendido sobre o amor de Deus, sobre as atitudes corretas de um menino que serve a Deus. Quando Timóteo já era um jovem, recebeu a visita de Paulo, um missionário de Deus.
Paulo convidou Timóteo para ser missionário junto com ele. Timóteo aceitou o convite, pois estava preparado, porque conhecia bem a Palavra de Deus desde pequeno. Ele falou de Jesus para muitas pessoas, ajudou a começar muitas igrejas e se tornou um grande amigo de Paulo.
E você, o que já sabe da Palavra de Deus? O que você acha mais importante na Palavra de Deus e o que tem aprendido com sua família?

CONCLUSÃOTimóteo aprendeu desde pequeno, muitas coisas sobre Deus com sua mãe e com sua avó, e guardou todos os ensinamentos para sua vida.
É muito importante ler a Bíblia e falar com Deus todos os dias. É conhecendo a Bíblia que vamos aprender cada dia mais sobre Deus e sobre a Sua vontade para nossas vidas. Por isso, não fique com preguiça quando a mamãe chamá-lo para vir à igreja, e preste bastante atenção quando estiver ouvindo as histórias da Bíblia.

A Viúva de Fé e seus Dois Filhos
(2º Reis 4.1-7)
INTRODUÇÃO
Vocês conhecem alguém que tenha ficado se pai? Ou que o pai ficou doente e não pôde mais trabalhar? Ou mesmo que tenha perdido o emprego? Como vocês acham que essa pessoa se sentiu? (Após ouvir os alunos, expresse também a sua opinião.)
Na lição que vamos estudar hoje, vamos encontrar uma situação semelhante, que aconteceu com uma família e que está escrita aqui na Bíblia. Esta família de servos de Deus vivia feliz até que um dia... O pai morreu

DESENVOLVIMENTOA mulher, que era viúva de um dos membros de um grupo de profetas, foi falar com Eliseu e disse:
— O meu marido morreu. Como o senhor sabe, ele era um homem que temia a Deus, o SENHOR. Mas agora um homem a quem ele devia dinheiro veio para levar os meus dois filhos a fim de serem escravos, como pagamento da dívida.
Eliseu perguntou:
— O que posso fazer por você? Diga! O que é que você tem em casa?
— Não tenho nada, a não ser um jarro pequeno de azeite! — respondeu a mulher.
Eliseu disse:
— Vá pedir que os seus vizinhos lhe emprestem muitas vasilhas vazias. Depois você e os seus filhos entrem em casa, fechem a porta e comecem a derramar azeite nas vasilhas. E vão pondo de lado as que forem ficando cheias.
A ordem era estranha, mas ela não discutiu, e obedeceu.
Foi a todos os seus vizinhos pedindo vasilhas de todos os tamanhos; a sua casa deve ter ficado cheia de vasilhas, para todo lado.
Quando a viúva obedeceu à ordem dada pelo profeta Eliseu, esperando que Deus suprisse as suas necessidades, ela mostrou claramente sua fé e confiança em deus, numa situação que era difícil.
Então a mulher foi para casa com os filhos, fechou a porta, pegou o pequeno jarro de azeite e começou a derramar o azeite nas vasilhas, conforme os seus filhos iam trazendo.
Quando todas as vasilhas estavam cheias, ela perguntou se havia mais alguma.
— Essa foi a última! — respondeu um dos filhos. Então o azeite parou de correr.
Ela foi e contou ao profeta Eliseu. Aí ele disse:
— Venda o azeite e pague todas as suas dívidas. Ainda vai sobrar dinheiro para você e os seus filhos irem vivendo.*
E assim aconteceu.

CONCLUSÃOComo o nosso Deus é maravilhoso! O Senhor conhecia aquela família, sabia que todos o serviam fielmente, amava e importava-se com aquela família.
Deus sabia que a viúva e seus dois filhos precisavam de ajuda e por causa da obediência e fé deles, o Senhor os abençoou.
Como filhos e servos de Deus, podemos confiar Nele, pois Ele providenciará tudo que precisarmos, cuidará de nós e nos dará todas as coisas que precisamos para viver.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

quinta-feira, 23 de abril de 2009

MATERNIDADE: A TAREFA VALE O SACRIFÍCIO


Mãe é aquela que dá a luz ou cria filhos. São encontradas referências à maternidade em toda a Bíblia: concepção (Gn 4.1), gravidez (Lc 1.24), parto (Is 66.7-9), amamentação (1ºSm 1.23). As mães devem ser respeitadas e obedecidas (Êx 20.12)
Mais do que uma tarefa ou responsabilidade, ser mãe é ministrar. Não há dúvida de que isso exige empenho! Significa sacrifício!!! Os filhos não saem de uma linha de montagem, nem são subprodutos de um processo biológico impessoal; eles devem ser criados com amor pelas mães (2ªTm 1.3-5). As mães dividem seu tempo entre os filhos, mas multiplicam seu amor por todos eles. A isso ainda é somado o cuidado da casa, muitas vezes à custa ou subtração de outras atividades.
Quando o profeta Isaías buscou uma ilustração para o constante amor de Deus por seu povo, o melhor exemplo que encontrou foi a mãe de um bebê (Is 49.15). As mães tem um amor tão resistente, que nem mesmo as situações mais difíceis, nem o filho mais rebelde conseguem encobrir. Como mãe abre mão da própria vida por amor ao filho, ela não se esquece da profundidade, da largura e da altura do amor de Deus por ela; de maneira singular experimenta a verdadeira alegria da maternidade. Esta é uma verdade que transformará qualquer sofrimento ou sacrifício em grande recompensa e alegria (1ªJo 3.16).
Há mães amorosas na Bíblia: Agar, vagueando no deserto, chorou pelo filho, e Deus respondeu ao lamento do coração dela mostrando um poço de água para matar sua sede e a de Ismael (Gn 21.16,19). Joquebede desafiou Faraó para salvar a vida do filho (Êx 2.1-8). A mãe que recorreu ao rei Salomão, estava disposta a deixar que outra mulher ficasse com seu filho a vê-lo morto (1º Rs 3.26). A mulher sunamita amava tanto o filho, que enfrentou uma viagem difícil para encontrar o profeta e pedir-lhe para voltar e dar a vida a ele (2ºRs 4.22-35). Ana era muito devotada ao filho e, ainda assim, dispôs-se a oferecê-lo ao Senhor (1ºSm 1.27-28).
Por outro lado, há mães perversas, como Atalia, a mãe idólatra do rei Acazias, que orientou o filho a andar no caminho mal (2º Rs 8.26-27).
Deus tem um plano para as mães (Êx 2.1-10). Esse grande chamado é uma tarefa desgastante (Dt 6.6-7): logo pela manhã, talvez você leia a Palavra de Deus para seu filho; às refeições, você tem de atender às suas necessidades físicas; na rua, pode ensinar-lhe a beleza da criação; na hora de dormir, pode orar por ele e dar-lhe segurança. A recompensa é digna do esforço (Pv 31.28).
As mães piedosas são o maior tesouro de uma nação, as melhores auxiliares do Senhor e mais abençoadas entre as mulheres.
(fonte: A Bíblia da Mulher, pg.908/ Editora Mundo Cristão)

Turminha da Graça_Dízimo e Oferta

Estes desenhos podem ser úteis para montagem de cartazes, atividades e outros para ensinarmos sobre a importância dos Dízimos e das Ofertas.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

DVD's de HISTÓRIAS BÍBLICAS

Você trabalha com crianças, gostaria de levar uma novidade para suas aulas e surpreender os pequeninos?
Então adquira os Dvd's do
MIDINHO_O PEQUENO MISSIONÁRIO.
Eu já assisti e posso garantir que vale o investimento.
Cada DVD vem com 4 histórinhas da Bíblia. Para saber quais histórias cada DVD contém acesse http://www.gracaeditorial.com.br/

sábado, 4 de abril de 2009