Ateliê Karol Poerner - Recursos Bíblicos Didáticos

Conheça toda linha de Recursos Bíblicos Didáticos clicando aqui.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

LIÇÕES BÍBLICAS PARA CRIANÇAS - SÉRIE: LIÇÕES DO LIVRO DE DANIEL


Ministério Bíblico Infantil
Lições Bíblicas
Tema Central: LIÇÕES BÍBLICAS DO LIVRO DE DANIEL


DANIEL E SEUS AMIGOS: FIÉIS AO DEUS PODEROSO
(Daniel 1.)


INTRODUÇÃO
Durante muitos anos, vários profetas de Deus avisaram o povo de Judá (povo de Deus), que, se eles não se arrependessem de seus pecados, seriam castigados. Mas, o povo não quis obedecê-los. Por isso, Deus permitiu que algo terrível acontecesse...
No terceiro ano de Jeoaquim como rei de Judá, o rei Nabucodonosor, da Babilônia, atacou Jerusalém, e os seus soldados cercaram a cidade. Ele conquistou a cidade, levou pessoas como prisioneiras e também pegou alguns objetos de valor que estavam no Templo. Nabucodonosor levou esses objetos para a Babilônia e mandou colocá-los no templo do seu deus, na sala do tesouro.
Durante quatro lições vocês vão conhecer melhor algumas dessas pessoas que foram levadas como prisioneiras para a Babilônia.

DESENVOLVIMENTO
O rei Nabucodonosor chamou Aspenaz, o chefe dos serviços do palácio, e mandou que escolhesse entre os prisioneiros israelitas alguns jovens da família do rei e também das famílias nobres.
Todos eles deviam ter boa aparência e não ter nenhum defeito físico; deviam ser inteligentes, instruídos e ser capazes de servir no palácio. E precisariam aprender a língua e estudar os escritos dos babilônios.
O rei mandou também que os jovens israelitas recebessem todos os dias a mesma comida e o mesmo vinho que ele, o rei, comia e bebia. Depois de três anos de preparo, esses jovens deviam começar o seu serviço no palácio.
Entre os que foram escolhidos estavam Daniel, Ananias, Misael e Azarias, todos da tribo de Judá.
Aspenaz lhes deu outros nomes, isto é, nomes babilônicos, que eram nomes de deuses da Babilônia. Vamos conhcê-los?
Daniel passou a chamar-se Beltessazar, Ananias - Sadraque, Misael - Mesaque e Azarias - Abede-Nego.
Apesar de muitos judeus terem se afastado do Deus verdadeiro, esses quatro rapazes amavam o Senhor de todo o coração.
Mas, será que morando na Babilônia, distantes de seu povo, num país cheio de ídolos (Explique que ÍDOLO é algo por quem se tem grande paixão.), eles conseguiriam ser fiéis a Deus?
Daniel fez um propósito firme no seu coração: resolveu que não iria pecar contra Deus comendo a comida e bebendo a bebida que o rei dava.
Sabem por que ele não quis aceitar aquele alimento? É porque provavelmente, era oferecido aos ídolos e Daniel era fiel e adorava somente ao verdadeiro Deus.
Por isso, Daniel foi pedir a Aspenaz que o ajudasse a cumprir o que havia resolvido. Deus fez com que Aspenaz fosse bondoso com Daniel e tivesse boa vontade para com ele.
Mas Aspenaz tinha medo do rei e por isso disse a Daniel:
— Foi o rei, o meu senhor, quem resolveu o que vocês devem comer e beber. Se ele notar que vocês estão menos fortes e sadios do que os outros jovens, ele será capaz de me matar, e vocês serão os culpados.
Aí Daniel foi falar com o guarda a quem Aspenaz havia encarregado de cuidar dele, de Ananias, de Misael e de Azarias. Daniel disse a ele:
— Quero pedir que o senhor faça uma experiência com a gente. Durante dez dias, dê-nos somente legumes para comer e água para beber. No fim dos dez dias, faça uma comparação entre nós e os jovens que comem a comida do rei. Então, dependendo de como estivermos, o senhor fará com a gente o que quiser.
O guarda concordou e durante dez dias fez a experiência com eles. Passados os dez dias, os quatro jovens israelitas estavam mais sadios e mais fortes do que os jovens que comiam a comida do rei. Esses jovens queriam honrar a Deus e obedecer a Sua Palavra. Esses amigos eram diferentes dos outros jovens.
Aí o guarda tirou a comida e o vinho que deviam ser servidos aos quatro jovens e só lhes dava legumes para comer.
Deus deu aos quatro jovens um conhecimento profundo dos escritos e das ciências dos babilônios, mas a Daniel deu também o dom de explicar visões e sonhos.
No fim dos três anos de preparo que o rei Nabucodonosor tinha marcado, Aspenaz levou todos os jovens até a presença do rei. Este falou com eles, e entre todos não havia quem se comparasse com Daniel, Ananias, Misael e Azarias. Por isso, ficaram trabalhando no palácio.
Todas as vezes que o rei fazia perguntas a respeito de qualquer assunto que exigisse inteligência ou conhecimento, descobria que os quatro eram dez vezes mais inteligentes do que todos os sábios e adivinhos de toda a Babilônia.
E Daniel ficou no palácio real até o ano em que o rei Ciro começou a governar a Babilônia.

CONCLUSÃO
Com a atitude de Daniel e seus amigos, podemos aprender algumas lições importantes:
- devemos ser sempre fiéis a Deus;
- precisamos cuidar bem da nossa saúde, comendo alimentos saudáveis;
- devemos resistir à tentação.
Se alguém nos oferecer algo que desagrada a Deus, não devemos aceitar. Por exemplo drogas, cigarro, álcool. Diga sempre não ao pecado. Tenha coragem para ser diferente!
A Bíblia diz em 1ª Coríntios 10.13: “... Deus cumpre a sua promessa e não deixará que vocês sofram tentações que vocês não têm forças para suportar. Quando uma tentação vier, Deus dará forças a vocês para suportá-la, e assim vocês poderão sair dela.”

SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO:
aPassar a história DANIEL NO PALÁCIO DO REI do DVD MIDINHO: O PEQUENO MISSIONÁRIO_VOL1



DANIEL E O SONHO DO REI
(Daniel 2.)


INTRODUÇÃO
Vocês já tiveram algum sonho bem diferente, difícil de entender?
Certa vez, o rei Nabucodonosor teve um sonho muito estranho que o deixou preocupado. Por isso ele chamou os homens sábios para que eles primeiro contassem o que ele havia sonhado, e depois explicassem o seu significado.
Mas nenhum deles foi capaz. Somente um homem conseguiu contar e explicar o sonho do rei. Querem saber quem era este homem? Então prestem bastante atenção na história bíblica de hoje!

DESENVOLVIMENTO
Certa noite, o rei Nabucodonosor teve um sonho muito estranho.
Ele ficou tão preocupado que não conseguiu mais dormir!
O rei não entendeu o sonho e isso o deixou chateado. Logo que amanheceu, o rei mandou chamar todos os sábios da corte: os magos, os encantadores, os adivinhos, os astrólogos e os feiticeiros para interpretassem, ou seja, explicassem o sonho que ele havia tido naquela noite.
Os sábios chegaram logo ao palácio, crentes que se tratava de um sonho simples, fácil de ser explicado. Para a surpresa de todos nenhum mago sabia o que o rei havia sonhado, por isso não tinham como interpretar o sonho.
Xii... eles eram adivinhos ou não?!
O rei ficou furioso e prometeu matar todos eles.
Com medo de serem mortos, os sábios tentaram convencer o rei de que aquela tarefa era impossível.
A verdade é que nenhum deles conseguiu contar o sonho que Nabucodonosor teve. O rei ficou tão furioso que mandou matar todos os sábios da Babilônia, inclusive Daniel e seus três amigos.
Ao saber do problema, Daniel foi falar com o rei e lhe pediu um tempo para explicar o sonho. Enquanto isso, nenhum sábio poderia ser morto. O rei concordou.
Depois disso, Daniel reuniu-se com seus amigos: Ananias, MIsael e Azarias e começaram a orar pedindo a Deus que lhe revelasse sobre o que o rei havia sonhado.
Será que Deus mostraria o sonho para eles?
Naquela noite Deus fez com que Daniel tivesse uma visão, e nela mostrou o sonho que o rei havia tido. Mostro também o que o sonho queria dizer. Deus não deixou que Daniel, seu servo fosse envergonhado, diante do rei e dos sábios.
Em gratidão, Daniel orou, engrandeceu e glorificou a Deus.
Daniel foi à presença do rei e explicou o sonho que teve. (Não é necessário entrar em detalhes com as crianças sobre o sonho do rei Nabucodonosor, pois sua explicação é de difícil compreensão para elas.)
Nabucodonosor ficou tão maravilhado que ajoelhou-se diante de Daniel e disse:
— O Deus que vocês adoram é, de fato, o mais poderoso de todos os deuses e é o Senhor de todos os reis. Eu sei que é ele quem explica mistérios, pois você me explicou este sonho misterioso.
Glórias a Deus!!! O Senhor foi exaltado pelo rei de uma nação que adorava muitos deuses!
Nabucodonosor ficou tão feliz que deu muitos presentes a Daniel e o pôs como governador da Babilônia.
A pedido de Daniel, o rei também deu cargos importantes aos seus três amigos.
Somente o Deus a quem servimos tem poder de revelar segredos e explicar mistérios. Daniel tinha essa certeza, por isso orou e suplicou para Deus lhe mostrar o sonho do rei. E Deus ouviu as suas orações e lhe deu capacidade para resolver aquela situação e se livrar da morte.
Vocês ainda são crianças, mas têm de aprender desde já, que todas as vezes que temos algum problema e não temos como resolvê-lo, precisamos falar com Deus, pois Ele nos mostrará o que fazer e certamente tudo ficará bem.

CONCLUSÃO
Daniel se destacava em tudo que fazia. Ele era inteligente, falava várias línguas, gostava de estudar e se informar sobre tudo, porém, ele sabia que sua sabedoria e capacidade vinham de Deus.
Por isso, ao explicar o sonho para o rei, disse que Deus havia revelado tudo aquilo para ele. Ele fez o rei entender que era apenas um servo que foi chamado para entregar o recado que Deus tinha para o rei da Babilônia.
A sabedoria que Deus deu a Daniel fez com que ele se tornasse uma pessoa importante. Nós também podemos ser sábios, para isso temos que buscar a Deus em oração.
DEUS LIVRA DO FOGO (Daniel 3.) INTRODUÇÃO
Será que algum de vocês se lembra o que nós aprendemos na semana passada?
Nós vimos que o rei Nabucodonosor teve um sonho e que queria saber o que aquele sonho significava, mas nenhum dos sábios do seu reino conseguiu explicar o significado do sonho. O rei ficou muito nervoso e mandou matar todos os sábios, incluindo Daniel e seus amigos.
Daniel foi até o rei e pediu um tempo para revelar o sonho e o seu significado. Daniel e seus amigos oraram e Deus respondeu. Daniel pediu para ir à presença do rei e, chegando lá, falou o sonho e o que ele significava ao rei. Assim todos foram salvos da morte.
Na história de hoje, Daniel não vai aparecer, somente os seus três amigos. Vocês se lembram dos nomes deles? (Ananias - Sadraque, Misael - Mesaque e Azarias - Abede-Nego.)
Eles agora vão enfrentar uma situação pior do que antes. Será que vão conseguir sair dessa, também? Prestem bastante atenção!

DESENVOLVIMENTO
O rei Nabucodonosor mandou fazer uma estátua bem grande, de ouro e a colocou num lugar de destaque.
Depois, mandou que seus mensageiros avisassem aos principais líderes da Babilônia, dizendo que todos deveriam se ajoelhar perante a estátua quando ouvissem o som dos instrumentos musicais. Então, os mensageiros gritaram bem alto:
—Quem não obedecer a esta ordem do rei será lançado numa fornalha acesa.
Logo que os instrumentos começaram a tocar, todos que estavam ali se ajoelharam diante da estátua. Crianças, vocês já sabem que não podemos adorar imagens. Os judeus estavam adorando outros deuses, por isso foram levados para a Babilônia...
A ordem do rei foi bem clara e todos deveriam obedecer. Mas, parece que alguém desobedeceu a esta ordem. Quem será?
Alguns dos sábios viram que três pessoas não se ajoelharam e nem adoraram a estátua. Então, foram contar tudo ao rei.
Eles disseram:
—O senhor deu uma ordem: Quando ouvirem o som dos instrumentos musicais, todos devem se ajoelhar e adorar a estátua. Muito bem! Os três judeus: Sadraque, Mesaque e Abede-Nego não prestaram culto aos deuses e nem adoraram a estátua de ouro”.
Ao ouvir isso, Nabucodonosor ficou furioso e mandou chamar os amigos de Daniel, e lhes disse:
—Se não adorarem a estátua agora, vocês serão jogados na fornalha de fogo e eu quero ver qual o deus que os livrará?
Os amigos de Daniel estavam em apuros. Chegou à hora de mostrar se amavam a Deus de verdade.
Eles deram uma resposta muito corajosa para o rei dizendo:
—Se o nosso Deus a quem adoramos quiser, Ele poderá nos livrar da fornalha, e nos livrar do seu poder, ó rei. E mesmo que o nosso Deus não nos salve, o senhor pode ficar sabendo que não prestaremos culto ao seu deus nem adoraremos a estátua de ouro que o senhor mandou fazer.
Crianças, aqueles rapazes estavam dispostos a morrer por amor a Deus e a obedecer os Seus mandamentos. Vamos ver o que aconteceu com Sadraque, Mesaque e Abede-Nego?
O rei ficou com tanta raiva dos rapazes que seu rosto chegou a avermelhar. Então, mandou esquentar a fornalha sete vezes mais do que o de costume, isto é, colocar mais lenha e fazer um fogo bem mais forte. Muita gente estava ali para ver o que ia acontecer.
E agora? Vocês acham que os amigos de Daniel vão voltar atrás? Será que se os instrumentos tocarem mais uma vez, eles vão se ajoelhar diante da imagem?
Não! Nada fez com que eles mudassem de idéia. Eram realmente obedientes a Deus.
Eles foram amarrados e jogados na fornalha. As chamas estavam tão altas que os soldados que os jogaram morreram queimados. Será qual era o fim para aqueles rapazes?
Quando todos pensavam que eles haviam morrido, o rei olhando para a fornalha, ficou espantado e disse:
—Não foram três homens que amarramos e jogamos na fornalha ?
“Sim senhor. – responderam.
O rei continuou
—Como é então que estou vendo quatro homens passeando, soltos na fornalha?.E o quarto homem parece um filho dos deuses”.
Que coisa maravilhosa! A Bíblia diz que era o próprio Jesus, o Filho de Deus, que estava ali dentro da fornalha.
Então, o rei gritou:
—Sadraque, Mesaque, Abede-Nego, servos do Deus Poderoso, saiam daí e venham para fora”.
Eles saíram da fornalha e todas as autoridades que estavam presentes viram que os jovens não sofreram nenhuma queimadura, nem as roupas e nem os cabelos tinham cheiro de fumaça.
Vamos ler Hebreus 11.33,34, que diz: “Os quais pela fé,... apagaram a força do fogo,...”
O rei Nabucodonosor reconheceu a coragem daqueles jovens em terem desobedecido as suas ordens e escolhido morrer a adorarem outros deuses. Ele reconheceu, também, que não há outro deus tão poderoso quanto o Deus Verdadeiro. Por isso, deu uma ordem para todos: “Quem falar mal do Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego será morto e sua casa será destruída”
Depois disso, os três amigos receberam cargos ainda mais importantes na Babilônia.

CONCLUSÃO
Viram o quanto o nosso Deus é poderoso? Por isso, você deve obedecê-lo e amá-lo de todo coração. É Ele quem cuida de você, quando você se sente sozinho. É Ele quem lhe cura, quando você está doente. É Ele quem o livra, quando você está em apuros.

SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO:
aEnsinar a música SADRAQUE, MESAQUE E ABEDE-NEGO do Cd TEMPO DE SER CRIANÇA da CRISTINA MEL. Pode ser passado o clip desta música que também está em um DVD de mesmo nome.
aPassar a história A ESTÁTUA DE OURO do DVD do MIDINHO: O PEQUENO MISSIONÁRIO_VOL1

DEUS LIVRA DOS LEÕES
(Daniel 6.)
INTRODUÇÃO
Daniel já era um homem velho. Seu cabelo e sua barba já eram grisalhos. E ainda ele morava na terra longínqua da Babilônia. Ali ele era um servo nobre do rei. Mas Nabucodonosor não era mais rei. Este já estava morto há muito tempo. Agora havia outro rei, que se chamava Dario.

DESENVOLVIMENTO
O rei Dario estimava-o e dizia:
— Daniel é o melhor servo de todos. Quero fazê-lo muito mais importante ainda. Vou nomeá-lo vice-rei. Então ele será o chefe de todo o meu reino e de todos os outros servos meus.
Quando os outros servos souberam disso, ficaram com muita inveja. Eles disseram:
—Deverá ele ser o mais importante de todos? Isso não deve acontecer. Nós é que queremos ser os mais importantes. Vamos espreitá-lo bem para ver se Daniel faz alguma coisa errada. E então iremos contar logo ao rei. Então o rei não gostará mais tanto de Daniel.
Desde então, todos os dias iam espiar Daniel para ver se ele fazia alguma coisa errada. Mas Daniel não fazia nada de errado. Fazia seu serviço da melhor maneira possível. E orava três vezes por dia.
Quando Daniel orava, ele se ajoelhava em seu quarto, frente à janela aberta. Bem ao longe ficava Jerusalém. Ali estava uma vez o lindo templo, que agora estava queimado. Mas algum dia, o povo de Daniel iria morar lá de novo. E haveria lá também um novo templo, quando o castigo do povo tivesse passado.Daniel olhava para longe, para lá onde ficava Jerusalém, e orava dizendo:
—Senhor, deixa meu povo voltar em breve para sua pátria.
Daniel nunca se esquecia de orar, Isso ele fazia fielmente três vezes por dia. Os outros servos podiam vê-lo. E daí aqueles homens falsos imaginaram um plano para trazer desgraça sobre Daniel e para impedir que ele continuasse a ser o homem mais nobre e importante do país.
Eles foram falar com o rei. Inclinaram-se profundamente. Comportaram-se muito corteses e amáveis, e disseram:
—Oh rei, nós sabemos uma coisa boa. O senhor sabe o que deve fazer? 0 senhor deve ordenar que todas as pessoas em seu país não peçam mais nada a ninguém, nem a homens e nem Deus, durante um mês inteiro. Somente ao senhor poderão pedir o que quiserem, pois o senhor é o nosso rei poderoso.
Isso agradou bem ao rei. Ele gostou do plano.
—Sim, isto eu farei, disse ele.
—E quem for desobediente será castigado com rigor, disseram os homens malvados .Este deverá ser jogado na grande cova, onde estão os leões.
—É, isso mesmo, disse o rei.
Então ele mandou seus empregados passarem pelo país. E estes avisaram o povo por toda parte que ninguém mais devia orar nem devia pedir nada a ninguém, senão ao rei.Todos ouviram esta ordem. Daniel também ouviu. Ele percebeu bem quem tinha imaginado este plano perverso. Foram seus inimigos. Estes queriam sua desgraça.
Que devia fazer Daniel?Deus tinha dito que cada um que o amasse, também devia orar a Ele.Mas o rei ordenou que isso não devia ser, mas que Daniel devia esquecer-se de Deus. A quem Daniel devia obedecer agora?A Deus naturalmente.
E por isso Daniel continuava ajoelhando-se, três vezes por dia, frente à janela aberta. Mas perto da janela estavam seus inimigos, espiando. E quando viram que Daniel assim mesmo orava, correram depressa para contá-lo ao rei.
—Rei, disseram eles, o senhor não disse que ninguém devia pedir coisa alguma senão ao senhor, durante um mês?
—Sim, respondeu o rei, Isto eu disse.
—E se alguém é desobediente, não deve ele ser lançado na cova dos leões?
—Sim, disse o rei, assim deve ser
Oh rei! exclamaram eles, Então Daniel tem que ser lançado na cova dos leões. Ele foi desobediente. Ele ora a seu Deus, três vezes por dia
Aí o rei se assustou. Compreendeu como os homens tinham sido falsos.
—Daniel não, gritou ele. Não, Daniel não!
Mas os homens disseram:
—Foi o senhor que deu essa ordem, rei e agora o senhor também tem que fazê-lo.
Sim, era assim mesmo naquela terra: O que o rei tinha dito, isso ele sempre tinha que fazer. Ele queria ajudar a Daniel, mas não podia. E quando anoiteceu, Daniel foi levado para a cova dos leões.O rei estava bem triste e chamou:
— Daniel, eu não posso ajudá-lo, mas espero que seu Deus o ajude.
Então Daniel foi lançado na cova.
Chegou a noite, mas o rei não pode dormir. Ele estava muito triste e sempre tinha que pensar em Daniel. Será que seu Deus cuidaria dele?
De manhã, o rei levantou-se bem cedo e foi para fora. Com o coração batendo, chegou à cova dos leões.
—Daniel, chamou ele.. Deus cuidou de você?
E de repente, o rei quase deu um salto de alegria. Porque do fundo da cova veio uma voz:
—Sim, rei. Deus cuidou de mim. Ele mandou seu anjo, para cuidar que os leões não me fizessem mal algum, porque também eu não fiz nenhum mal.
O rei ficou muito contente.
—Tirem-no dali! gritou ele. Depressa, tirem Daniel da cova!
Então vieram alguns homens, com uma corda grossa. Desceram a corda na cova e assim puxaram Daniel para cima. E então Daniel estava à frente do rei, vivo e são. Ele tinha passado a noite inteira com os leões ferozes, mas eles não lhe tinham feito nenhum mal. Que grande milagre foi este! E como estava contente o rei, porque tinha Daniel de volta.
Mas então ele se lembrou dos homens malvados que queriam matar Daniel. Mandou seus soldados para buscá-los e então mandou jogá-los também na cova dos leões. Mas agora não havia nenhum anjo que cuidasse deles. Todos foram comidos pelos leões. Mas Daniel ficou sendo o servo mais importante do rei, sim, o mais nobre em todo o país.
E o rei ordenou que todas as pessoas naquela terra servissem ao Deus de Daniel.

CONCLUSÃO
Daniel foi fiel a Deus e confiou que Ele o livraria do perigo, assim como acontecera com seus amigos: Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, há anos atrás.
Deus amava Daniel, como ama você. Ele está pronto a ajudá-lo, quando você Lhe pedir ajuda.
Aprendemos com Daniel que temos de orar, falar com Deus, todos os dias, e confiar que Ele ouve e responde as nossas orações. Quando lemos a Bíblia e oramos, vamos aprendendo como Deus é e que Suas respostas são sempre para o nosso crescimento espiritual.

SUGESTÕES PARA ESTA LIÇÃO:
aPassar a história DANIEL NA COVA DOS LEÕES do DVD do MIDINHO: O PEQUENO MISSIONÁRIO_VOL1
aPreparar máscara do leão para as crianças.
aTem um louvor muito legal no cd PARE E PENSE_CÂNTICOS PARA A GAROTADA vol 2 de Marilene Vieira.

DANIEL OROU
Foi na cova dos leões
que Daniel orou 4x

Daniel orava a Deus
três vezes ao dia
E em tempos de aflição
Deus o socorria
Quando foi pelo rei
aos leões jogado
Daniel orou a Deus
e foi libertado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua Visita ao meu blog!
Se o seu comentário necessita de resposta deixe seu e-mail para que eu possa lhe retornar.
"..., mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta."
Salmo 34.10b

POSTAGENS MAIS VISITADAS